Velhacaria política

0

Nove em cada 10 políticos têm procurado tirar proveito das fantásticas mobilizações populares realizadas no país em junho passado. Sempre que podem eles tentam ligar suas imagens e ações aos protestos promovidos pelos jovens e que, entre outras coisas, visou justamente protestar contra a velharia da classe política brasileira. Nenhum dos que hoje aparecem com a cara de bom moço defendendo as mudanças pregadas nas ruas estavam nas manifestações. Muitos, inclusive, foram escurraçados pela multidão, que pedia reforma política urgente e condenava o comportamento manhoso dos ditos representantes do povo. Tomara que quem esteve protestando nas ruas identifique aqueles que hoje tentam tirar proveito do movimento, para lhes negar o voto nas próximas eleições.

Volta ao cargo

O secretário da Casa Civil do governo, Silvio Santos, vai reassumir a presidência estadual do PT para comandar a eleição que escolherá o novo comando do partido em Sergipe. Entrevistado ontem na rádio Liberdade/FM, Sílvio disse não acreditar num consenso entre os quatro postulantes à presidência e defende maturidade para evitar o desgaste político do PT.

Debandada

Petistas insatisfeitos com a atuação do partido em Sergipe estudam a hipótese de migrarem para outros partidos. Os descontentes alegam que a direção do PT não estabelece diálogo com os trabalhadores e só se preocupa em receber apoio. “Precisamos fazer política e ser ouvidos”, reclama um dos insatisfeitos, Ronildo Almeida, presidente da Federação dos Empregados no Comércio e Serviços de Sergipe.

Contra o rio

O prefeito João Alves Filho (DEM) instalou ontem o Conselho do Meio Ambiente de Aracaju. “Caso não tenhamos o cuidado necessário com esta área, a própria sobrevivência da humanidade fica ameaçada”, discursou o demista. Quem ouviu João Alves até pensou não ser ele quem deseja aterrar um grande trecho do Rio Sergipe para fazer uma obra de fachada. O que os conselheiros pensam disso?

Saneamento

Os investimentos feitos em saneamento básico em Sergipe serão apresentados na próxima sexta-feira pelo presidente da Deso, Antônio Ferrari. Será durante a 6ª edição do Almoço com Negócios, promovido pela Associação Comercial e Empresarial de Sergipe no Mercure Hotel Aracaju.

E o reajuste, ó!

Dificilmente os servidores estaduais terão os salários reajustados neste ano. Pelo menos foi o que deixou transparecer o governador Jackson Barreto (PMDB). Durante reunião com representantes da categoria, o peemedebista alegou que a concessão do aumento esbarra nas limitações impostas pela Lei de Responsabilidade Fiscal. Prometeu, contudo, apresentar em setembro o plano de cargos e salários, a ser implementado Deus sabe quando!

Obras caras

A obra inacabada é a mais cara para o poder público. A afirmação foi feita ontem na Assembléia Legislativa por Luciano Barreto, presidente da Associação Sergipana dos Empresários e Obras Públicas e Privadas (Aseopp). Ele defende que as obras públicas passem a ter data de início e de término. “Tem de haver o pagamento em dia e rapidez na execução”, ensinou Barreto.

Fotografia

O fotógrafo Alejandro Zambrana foi o grande vencedor do 3º Salão de Fotografia promovido pela Galeria de Arte Álvaro Santos. Além do 1º lugar com a obra “Peleja, caboclo”, ele ganhou menção honrosa com a foto “Beleza do Lambe Sujo”. As 2ª e 3ª colocações ficaram para os fotógrafos Luís Arthur Leite Nunes e Ana Patrícia Prudente. As fotografias participantes do Salão permanecem em exposição até 14 de setembro.

Transporte

Promovido pelo Ministério Público Estadual, acontece hoje em Laranjeiras um fórum para discutir a crise no sistema de transporte coletivo que liga Aracaju àquele município. O evento começa daqui a pouco e contará com as presenças de promotor de Justiça, prefeito, vereadores, reitor da Universidade Federal de Sergipe e representantes de estudantes, professores e a população de Laranjeiras.

Do baú político

No final da década de 40, o futebol sergipano, ainda amador, passou por uma grave crise. É que o único estádio existente em Aracaju pertencia ao Sergipe e ao Cotinguiba. Houve uma briga entre as duas diretorias, tendo a cotinguibense proibido qualquer jogo na parte do campo que lhe pertencia. Sem lugar para os times jogarem, o campeonato sergipano foi suspenso. O então secretário da Segurança Pública e dirigente do Olímpico, Djenal Queiroz, encontrou uma solução para o impasse. Falou com o governador José Rollemberg Leite, e este autorizou a construção de um novo espaço para a prática do futebol, desde que o governo não gastasse um centavo sequer com a obra. Djenal, então, resolveu usar os marginais presos como mão-de-obra para construir o Estádio de Aracaju, que funcionou até o final da década de 60, quando o governador Lourival Baptista construiu no mesmo local o nosso Batistão, que está passando por uma profunda reforma física.

Resumo dos jornais

O texto acima se trata da opinião do autor e não representa o pensamento do Portal Infonet.
Comentários