Voto sujo

0

Voto sujo

É certo que parcela do eleitorado vota em candidato desonesto para ser representado por um igual. O sujeito que não se sensibiliza com a massiva propaganda contra os ficha suja, e vota em quem responde uma série de processos não deseja o melhor para seu país, seu estado. Pior é que, na maioria dos casos, o eleitor que apoia acusados de praticar crimes administrativos tem consciência do seu ato, sabe muito bem que, se eleito, seu candidato voltará a claudicar, em prejuízo para toda a população. Portanto, quem vota em malandros está interessado somente em vantagens pessoais, mesmo que elas sejam ilegais e exibam as impressões digitais do seu representante ficha suja.

Oito e oitenta

A partir de janeiro do ano que vem, o salário mínimo passará dos atuais R$ 724 para R$ 788,06, um minguado reajuste de 8,8%. Enquanto isso, os salários dos ministros do Supremo Tribunal Federal (STF) passarão em janeiro de R$ 29,4 mil para R$ 35,9 mil, que equivale a uma alta de 22%. O Supremo explicou que o reajuste visa recompor as perdas inflacionárias no período de 2009 a 2014. Então, tá!

Operação Caipora

Um contrabando de duas mil caixas com cigarros, avaliado em R$ 12 milhões, foi apreendido ontem em Propriá. Descoberta pelo pessoal do Fisco estadual, a muamba estava embaixo de um carregamento de ração animal, num caminhão que ia de São Paulo para Pernambuco. Flagrado sem a nota fiscal dos cigarros, o motorista simplesmente escafedeu. Será que era o Saci-Pererê?

Duas caras

Ele nem parece gente,
Tá mais pra camaleão,
Vira outro em segundos,
Conforme a situação,
É assim nosso político,
Antes e após a eleição.

É o homem das mil faces,
Duas caras, bipolar,
Muda de comportamento
De acordo com o lugar,
Merecia até um Oscar,
Pelo modo de atuar.

O cordel acima é do poeta Carlos Alberto Fernandes da Silva.

Reparo

O blog faz justiça ao deputado estadual Gilmar Carvalho (PR), único que votou contra a redução das sessões plenárias da Assembleia para apenas duas por semana. Os demais parlamentares aprovaram que, até o final da campanha eleitoral, só vão dar as caras no Legislativo as terças e quartas, embora continuem recebendo a mesma e gorda bufunfa. É, só Deus na causa!

Gol de placa

E o governador e candidato à reeleição Jackson Barreto (PMDB) fez um gol de placa ontem ao reunir, logo cedo, lideranças empresariais para anunciar isenção tributária, benefícios fiscais e aumento do Sublimite do Simples Nacional. “Sem querer, querendo”, Jackson esfriou o almoço que a Associação Comercial e Empresarial de Sergipe ofereceu, horas depois, ao candidato Eduardo Amorim (PSC) para ouvir suas propostas econômicas. Segundo Barreto, as medidas anunciadas resguardam a receita pública, a arrecadação e oferece condições de maior competitividade para o empresariado sergipano.

Camas vazias

O setor hoteleiro sergipano está vivendo uma de suas piores crises. “Aqui em Aracaju hóspede é coisa rara. Nunca vi uma baixa estação tão baixa como esta”, reclama Manoel Lisboa, presidente do Sindicato dos Hotéis, Restaurantes, Bares e Similares de Sergipe. Ele não sabe a causa de tão grave crise, porém torce que ela acabe antes do final do ano: “Como está não pode continuar por muito tempo”, afirma.

Desmentido

A Prefeitura de Aracaju nega que houve falta de divulgação da Consulta Pública Prévia do Programa de Requalificação da Cidade de Aracaju. Explica que o convite para o evento foi distribuído com várias entidades e publicado em um jornal de capital, sites e blogs. Um banner também foi exposto por vários dias no site da Prefeitura. Revela ainda que a Universidade Tiradentes foi escolhida para sediar a reunião devido a sua localização próxima ao maior núcleo residencial da cidade. A denúncia sobre a falta de divulgação da Consulta Pública foi feita pelo Fórum em Defesa da Grande Aracaju.

Bem na fita

O Centro de Atenção à Saúde de Sergipe (CASE) caiu nas graças do usuário Givaldo da Paz Alves: “A gente critica, mas quando merece tem que elogiar. Fui bem atendido e tive a receita médica despachada rapidamente”, afirma. O CASE distribui medicamentos a cerca de 23 mil pacientes de Aracaju e do interior.

Tempo perdido

O PROS terá menos tempo para inserções políticas no rádio e na televisão a partir de 2015. A redução foi aprovada ontem pelo Tribunal Regional Eleitoral como forma de punir o partido que, no início deste ano, usou as inserções para fazer propaganda política de seus pré-candidatos às eleições de outubro. A executiva do PROS ainda pode recorrer contra a punição aplicada pelo TRE.

Arranjo desfeito

E o Tribunal Regional Eleitoral também decidiu ontem que o tempo do PRP no horário eleitoral gratuito fica com a coligação encabeçada pelo governador Jackson Barreto (PMDB). Há dias, a executiva da legenda decidiu transferir-se de mala e cuia para as bandas do candidato a governador Eduardo Amorim (PSC). Com a decisão de ontem, as lideranças do PRP seguem apoiando o postulante cristão, porém o tempo para fazer propaganda fica com Jackson.

Fique ligado

“Conheça bem o seu candidato, pense antes de votar. Você é responsável pelos políticos que escolhe”. O alerta da Justiça Eleitoral aos eleitores faz parte de uma das três novas campanhas de esclarecimento sobre as Eleições 2014. As peças publicitárias já estão sendo veiculadas nas emissoras de rádio e televisão e visam esclarecer o eleitorado sobre a importância de exercer sua cidadania por meio do voto, participando ativamente das eleições e conhecendo o processo e os sistemas eleitorais.

Parada Gay

Uma boa opção para domingo que vem é a Parada do Orgulho LGBT, que acontecerá, a partir das 14h, na Orla de Atalaia e promete reunir milhares de gays e simpatizantes da causa. A Secretaria Estadual da Saúde vai aproveitar o evento para realizar ações de prevenção e diagnóstico precoce de doenças sexualmente transmissíveis, através do Programa Estadual DST/AIDS. A Parada também deve ser muito prestigiada pelos candidatos a cargos eletivos. Fuja deles!

Resumo dos jornais

Publicado no aracajuano Diário da Manhã em 29 de setembro de 1911.

O texto acima se trata da opinião do autor e não representa o pensamento do Portal Infonet.
Comentários