CHARLOTTE GRAY, UMA PAIXÃO SEM FRONTEIRAS (Charlotte Gray)

0

Co-produção envolvendo a Austrália, a Inglaterra, a França e a Alemanha, para contar a história do personagem título. Charlotte Gray é uma jovem escocesa arrastada para o centro dos esforços de guerra da inteligência britânica por razões passionais. Seu namorado, piloto da RAF, é abatido em combate na França, mas seu corpo não é encontrado. Por ter vivido em Paris, Charlotte Gray fala francês com influência e por isso aceita o convite para uma missão de apoio à resistência na França. Seria o meio de reencontrar seu amor. Lançada de paraquedas sobre um vilarejo da zona rural francesa, Charlotte vive a dura realidade da guerra. É ali que ela tem contato com a hipocrisia de um povo amedrontado que dá apoio aos ocupantes alemães e também o drama dos judeus, aterrorizado pelas perseguições. A crítica ressalta que a interpretação de Cate Blanchett para o papel de Charlotte Gray é o que sustenta o filme. Armstrong, que tem muito prestígio na Austrália, cultiva o bom gosto por imagens bonitas. Para os padrões europeus, esta é uma superprodução que, infelizmente, fracassou nas bilheterias. Dizem até que o insucesso dela determinou o fechamento da Film Four, um dos melhores “pequenos estúdios” na Inglaterra. Fique de Olho – Cate Blanchett pode não se enquadrar no padrão de beleza de hoje em dia – o seu rosto é, digamos assim, muito “grego” – mas é das melhores atrizes do cinema atual. Atenção também para Billy Crudup e Michael Gambon, este ator fetiche nas mãos de Peter Greenway. Site Oficial

Comentários