O CHAMADO 2

0

(The Ring 2). EUA, 2005. Direção de Hideo Nakata. Roteiro de Ehren Kruger, baseado em roteiro de Hiroshi Takahashi e livro de Koji Suzuki. Produção de Laurie MacDonald e Walter F. Parkes. Música de Hans Zimmer. Direção de Fotografia: Gabriel Beristain. Desenho de Produção: James D. Bissell. Direção de Arte: Christa Munro. Edição de Michael N. Knue. Cia. Produtora: Dreamworks SKG,Bender-Spink Inc, MacDonald/Parkes Productions. Distr. No Brasil: UIP. 14 anos, 100 min. Elenco: Naomi Watts, Simon Baker, David Dorfman, Elizabeth Perkins, Sissy Spacek, Emily van Camp, Daveigh Chase, Shannon Cochran, Mary Joy, Amy Haffner, Kelly Overton.

Gênero: Terror.

Sinopse – Seis meses após os eventos que aterrorizaram Rachel Keller e seu filho Aidan, os dois tentam deixar para trás as lembranças de Samara e sua vida de vídeo amaldiçoada. Rachel e Aidan se mudam de Seattle para a pequena comunidade litorânea de Astoria, no estado de Oregon, onde pretendem recomeçar a vida. Porém, após a ocorrência de um crime local que tem uma fita de vídeo envolvida, Samara retorna para reiniciar seu ciclo de mortes.

Apreciação – O Japão tem dado uma formidável contribuição ao cinema de terror, de uns cinco anos para cá, através de histórias originais e de filmes bem desenvolvidos. Na falta de material original, Hollywood tem comprado invariavelmente estas histórias para refilmagens quase que ipsis-literis, apenas colocando atores americanos. O ano passado, a versão de “O Chamado” fez enorme sucesso de bilheteria, daí não se estranhar esta seqüência, também adaptada de um filme japonês. O diretor Hideo Nakata é o mesmo da versão japonesa. A atriz Naomi Watts vem do filme anterior. O roteiro teve que ser adaptado ao que ela queria, antes de se iniciarem as filmagens.

Fique de Olho – Em Sissy Spacek. Meio desaparecida ultimamente, ela se tornou conhecida graças a um filme de terror, “Carrie, a Estranha”.

Comentários