28º BC comemora Centenário de chegada em Aracaju

0
28º BC comemora Centenário de chegada em Aracaju na Alese (Foto: César de Oliveira)

Na tarde desta segunda- feira (29), a Assembleia Legislativa de Sergipe (Alese), realizou Sessão Especial em comemoração ao Centenário de chegada em Aracaju do 28° Batalhão Campo Grande do Exército Brasileiro. A solenidade aconteceu no plenário Pedro Barreto de Andrade, proposta pelos deputados estaduais, o presidente Luciano Bispo (PMDB) e Capitão Samuel (PSL). Na oportunidade, o Poder Legislativo fez a outorga da Medalha da Ordem do Mérito Parlamentar a uma Instituição. A medalha corresponde a maior honraria concedida pela Assembleia Legislativa.

De acordo com o presidente, Luciano Bispo é a primeira vez que o Poder Legislativo faz uma homenagem a uma Instituição. “O 28º BC completa cem anos em Sergipe de muito trabalho e a Assembleia é que agradece, já que somos uma casa do povo e representante do Estado. A oportunidade de homenagear essa Instituição tão valiosa para todos os sergipanos não poderia passar em branco”, ressaltou Bispo.

Segundo o deputado Capitão Samuel, o Exército Brasileiro e as Forças Armadas como um todo é de grande importância para a sociedade. “O 28º BC em especial por realizar um trabalho específico com Sergipe, na questão do combate a seca com o fornecimento de carros pipas, bem como na duplicação da BR 101, além de ser formador de caráter”, disse Samuel acrescentando, “Cem anos de história e de contribuição ao nosso Estado. A Casa do Povo presta uma justa homenagem a esta Instituição que tanto contribuiu e contribui para a sociedade sergipana”.

Para o Cel. do 28º Batalhão de Caçadores- Batalhão Campo Grande, Marco Aurélio Kuster de Paula, explicou que o 1º Batalhão de Caçadores teve sua origem em Florianópolis e ao todo são 179 anos de existência, cem anos em Aracaju, sendo transformado no 28º Batalhão de Caçadores. “Comandar a tropa formada por homens oriundos do Estado, com grande capacidade de combatividade é motivo de grande satisfação para qualquer comandante, disse acrescentando “comandar um batalhão centenário, que participou de batalhas como a guerra da tríplice aliança,fatos que por si só, já fazem com que a gente tenha uma enorme satisfação de comandar o 28º BC”.

O Gen. Div. Joarez Alves Pereira Junior, Comandante da 6º Região Militar, disse durante a solenidade que o significado de receber a honraria da Medalha da Ordem do Mérito Parlamentar em alusão ao Centenário do 28º Batalhão de Caçadores, é uma das mais importantes que a Instituição já recebeu. ” Em cem anos o Batalhão interagiu o tempo todo com o Estado, por ser a primeira unidade do Exército Brasileiro, uma organização que permaneceu em Sergipe sem ser transferido ou modificada e hoje continua sendo a única organização militar do Exército”.

Estiveram presentes na Sessão Especial, militares, representantes do judiciário, parlamentares. A mesa foi composta pelo deputado estadual e presidente Luciano Bispo, o vice – presidente o deputado Garibalde Mendonça, Ten.Cel, José Moura Neto, representando o Governo do Estado, Comandante do 28º BC, Cel. Marco Aurélio Kuster de Paula, o conselheiro Carlos Pinna, representando o Tribunal de Contas, o desembargador e presidente do TRE, Dr. Ricardo Múcio, o Gen. Div. Joarez Alves Pereira Junior, Comandante da 6º Região Militar, o vereador Américo de Deus, representando a Câmara de Vereadores de Aracaju e Albano do Prado Franco, ex governador e empresário.

Conheça um pouco mais sobre o 28ºBC

Criado no Brasil Império, em 28 de fevereiro de 1838, é uma das mais antigas Unidades da Arma de Infantaria do Exército Brasileiro, tendo como seu elemento formador o 1º Batalhão de Caçadores em Florianópolis.

O Batalhão chegou à capital sergipana no dia 09 de março de 1917, com denominação de 41º Batalhão de Caçadores, sendo transformado no 28º Batalhão de Caçadores em 31 de dezembro de 1921. Registrado em sua história a participação na campanha Constitucionalista de São Paulo.

Os integrantes do Batalhão Campo Grande têm a responsabilidade consciente de manter viva as tradições e vocações que lhe foram legadas. Tradições de bravura, sacrifício, desprendimento, desambição e de garantia da soberania, da paz social e integração nacional. Vocação e solidariedade emanada de quantas vezes esteve presente em ações de apoio e assistência às populações mais necessitadas do Estado de Sergipe.

Cem anos o Batalhão de Caçadores, sediado em Sergipe, com características do Exército Brasileiro de Instituição Nacional e Permanente. Nacional ao possuir entre os seus integrantes homens de todo o País, de todas as raças e classes. Permanente por sua presença no processo histórico desde o Brasil Império.

Fonte: Alese

Comentários