A menina de 147 anos

0

“A menina Aracaju foi crescendo junto com a gente, ficando moça, insinuante, sapeca, com suas praças e canteiros floridos – ainda cajueiro dos papagaios. No centro, suas quadras, metricamente planejadas pelo arquiteto Pirro, lembrando um tabuleiro de damas. E se alastrou pelos quatro cantos, mas mantendo sua uniformidade, seu cheiro, gosto e jeito. Cheiro do Rio Sergipe, do mar e dos jardins. Gosto do sal, caranguejo, siri, aratu, caju, manga, mangaba, maçaranduba. Jeito envolvente de moça simples, que enfeitiça e cativa com o sorriso e o olhar…” (Trecho da crônica “A menina de 147 anos”, do jornalista Ailton Cardoso). Parabéns Aracaju, pelos seus 147 anos. A InfoNet preparou uma <font color="#0000FF">homenagem especial</font> à capital sergipana e à todos que nesse Estado vivem ou que, mesmo distantes fisicamente, fazem parte dele.

Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais