A PGE cumpriu seu papel institucional, diz Edson Ulisses

0

Procurador Edson Ulisses
O procurador geral do Estado, Edson Ulisses, disse que a Procuradoria Geral do Estado (PGE) cumpriu o seu papel institucional quando entrou na semana passada com um mandado de segurnaça no  Supremo Tribunal Federal (STF) contra ato do Conselho Nacional de Justiça (CNJ) que suspendia a resolução do Tribunal de Justiça de Sergipe que estabelece novos horários de expediente, no período matutino. A liminar impetrada pela PGE foi aceita pelo STF.

“A Procuradoria Geral do Estado faz a defesa do Estado (Executivo, Legislativo e Judiciário), o Artêmio [presidente do TJ-SE] naturalmente pediu a PGE para fazer a defesa do Estado nesse processo. A PGE cumpriu seu papel institucional”, afirmou Edson Ulisses.

Edson Ulisses rebateu as críticas feitas pelo presidente da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), seccional Sergipe, Henri Clay Andrade, de que na petição o procurador André Luis Santos Meira, da Procuradoria Especial de Atuação Junto aos Tribunais Superiores, localizada em Brasília, teria ofendido a classe dos advogados e desclassificar a ação institucional da OAB.

“Isso não tem nada contra os advogados. Todo mundo sabe da história de Edson Ulisses, na defesa dos advogados. É bom não confundir as coisas. Henri Clay sabe, perfeitamente, de minha trajetória.

O procurador explicou que se a PGE não fizesse a defesa poderá haver a prática de crime de prevaricação. “É necessário que se entenda isso, que os advogados entendam que a PGE é um grupo também de advogados”, concluiu.

Por Paulo Rolemberg

Comentários