A saia-justa do Secretário

0

Demite ou não demite? Esse é o dilema do Secretário da Cultura, José Carlos Teixeira. O que está ocorrendo naquela pasta é mais uma encrenca armada pelo titular. O fato é que o maestro da orquestra sinfônica foi flagrado em atos de saliência explícita com uma integrante da própria orquestra. Ao invés de abrir uma comissão de inquérito, o secretário mandou ouvir os funcionários do Teatro Tobias Barreto onde os fatos teriam ocorrido. 

Quatro servidores confirmaram ter sido testemunhas dos atos. O secretário mandou demiti-los. Depois, voltou atrás: iria apenas remanejá-los desde que eles não falassem mais sobre o assunto. O problema é que os quatro já tinham dado uma entrevista ao programa Gilmar Carvalho e confirmado os fatos.

O Secretário, então, voltou atrás mais uma vez: eles estão demitidos. Os quatro prometem que a situação não vai ficar assim. Vão levar o problema ao governador do Estado. E fazer manifestações nas ruas da cidade. O nosso Secretário de Cultura é um caso impar de procurar encrencas…

Por Ivan Valença

Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais