Acusado na morte de criança morre em tentativa de assalto a um PM

0
Alan era acusado de matar criança e também foi citado para responder a processo por tráfico de drogas (Foto: SSP/Arquivo)

Acusado de envolvimento na morte de uma criança de nove anos de idade no bairro Getimana no mês de agosto do ano passado, Alan da Conceição Reis, 25, foi baleado e morreu durante tentativa de assalto ocorrido no domingo, 16, à noite, no bairro Soledade, em Aracaju. De acordo com informações da Polícia Militar de Sergipe, Alan da Conceição teria chegado armado, na companhia de uma mulher, em uma oficina mecânica e, quando anunciou o assalto, foi surpreendido pela reação de um policial militar que, à paisana [de folga da atividade profissional], tentou evitar a ação criminosa.

Os dois chegaram a trocar tiros e o policial militar ficou ferido em uma das mãos, atingido por um projétil, segundo informações da Polícia Militar. De acordo com informações da Secretaria de Estado da Segurança Pública (SSP), o acusado também foi atingido por tiro e socorrido, encaminhado ao Hospital de Urgência de Sergipe (Huse), onde faleceu. O corpo de Alan da Conceição chegou ao Instituto Médico Legal (IML) às 11h31 da segunda-feira, 17.

Criança

De acordo com a SSP, Alan da Conceição estava foragido, acusado de envolvimento em um duplo homicídio ocorrido no dia 28 de agosto no ano passado. Neste crime, foram mortos Alef Gomes dos Santos, 20, e uma criança [Alberto Ricardo Silva Vasconcelos de Oliveira] de apenas nove anos de idade. Conforme a investigação da Polícia Civil, o alvo do atentado seria Alef Gomes, mas os tiros direcionados a ele também atingiram a criança que estava no local.

Durante as investigações, policiais militares localizaram um outro suspeito de envolvimento naquele duplo homicídio: Rafael Clécio Santos Santana, 21. A prisão do suspeito aconteceu cerca de quatro dias depois do crime, decorrente de uma denúncia anônima que o apontavam como responsável pelo comércio ilícito de drogas.

Na ocasião, os policiais militares encontraram cerca de 80 embalagens com cocaína, que estariam prontas para comercialização. A Polícia Civil realizou o flagrante e concluiu que ele teria envolvimento com a morte de Alef e da criança e que teria agido com o suposto comparsa, que seria Alan Conceição.

 

por Cassia Santana

 

 

 

Comentários