Adolescente de 15 anos foi autor de disparo que matou PM

0
Adolescente de 15 anos foi autor de disparos que matou o cabo Gilson (Foto: Espaço Militar/Arquivo Infonet)

A Polícia Civil constatou que foi um adolescente de 15 anos o autor do disparo que vitimou Gilson Alves Sousa, policial militar morto após uma tentativa de assalto ocorrido na última quinta-feira, 11, no bairro Veneza, na zona norte da capital.

Junto a ele, estava Glaziel Inácio dos Santos, de 21 anos. A dupla se entregou em um fórum e confessou o crime. O encaminhamento das investigações confirmou a hipótese de latrocínio, após ouvir os envolvidos e analisar imagens de câmeras de segurança. Testemunhas do ocorrido ainda irão prestar depoimento.

A delegada Juliana Alcoforado, do Departamento de Crimes contra o Patrimônio (Depatri), que coordenou o inquérito informou que a possibilidade de o PM ter sido morto por outras razões, como por ser irmão dos autores do episódio que ficou conhecido como a “chacina do Huse” está praticamente descartada. “O que temos até agora, e provavelmente assim que vai ser concluída a investigação, já que não há indícios de outra versão, é que de fato tenha sido um latrocínio. A vítima foi escolhida aleatoriamente, por estar em circunstâncias, na visão dos autores, propícias para a prática do crime”, contou a delegada. “Faremos uso do laudo da perícia técnica no local para saber se a versão deles é, de fato, verdadeira”.

Juliana Alcoforado, delegada do Depatri explicou detalhes da elucidação do crime (Foto: Portal Infonet)

O Glaziel já tinha envolvimento em outros casos. “Ele foi apontado por diversos colaboradores na localidade onde vivem, o loteamento Nova Liberdade, como autor de diversos roubos, usuário de drogas, e por isso o envolvimento em crimes”. O jovem também havia sido apreendido por roubo.

A arma utilizada no crime não foi recuperada. Na ocasião os acusados levaram um aparelho celular, a arma e o veículo da vítima. Os dois estão sendo custodiados pela polícia até que sejam encaminhados ao sistema prisional e à Unidade Socioeducativa de Internação Provisória (Usip), no caso do adolescente.

Tenente coronel Vivaldy Cabral lamentou morte de companheiro de farda (Foto: Portal Infonet)

O tenente-coronel Vivaldy Cabral, comandante do policiamento da capital, lamentou a perda do colega de farda e cobrou que os autores sejam punidos. “A gente frisa que a apresentação dele se deu por conta do trabalho das forças de segurança, eles sabiam que seriam presos. Responderão na justiça, mas fazemos um apelo que permaneçam presos. A sociedade não pode ficar vítima dessas pessoas. O pior momento da carreira policial é perder um companheiro. Gilson teve sua vida retirada por aqueles que combatia, estava saindo para trabalhar, e lamentavelmente não teve tempo suficiente para se defender”, desabafou.

Mulher foi presa com arma

Glaziel Inácio dos Santos, 21, é acusado de participar do crime (Foto: SSP)

Uma mulher foi presa, no loteamento Nova Liberdade, onde os suspeitos e ela viviam, por porte ilegal de arma de fogo. A suspeita admitiu ter recebido o instrumento de dois rapazes aparentemente nervosos, aproximadamente uma hora após o crime. “Pediram que guardasse com urgência e escondesse. Não são os rapazes que foram presos, mas podem ser parceiros deles. A informação vai ser melhor apurada através do exame pericial”, disse Alcoforado.

Por Victor Siqueira

Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais