Advogado de Manuleke diz que não vai ceder ao DAGV

0

Aurélio Belém: "Continuo firme e forte na minha defesa"

O advogado de defesa [Aurélio Belém] do jovem Daniel Manuleke, 18, acusado pelo crime de estupro contra uma menina de 12 em um retiro religioso durante o Carnaval, em Salgado, disse ter ficado surpreso com a informação do Departamento de Atendimento a Grupos Vulneráveis (DAGV), por meio da assessoria de Comunicação Social da Secretaria de Segurança Pública (SSP) dando conta de que surgiu um fato novo no caso e a defesa estaria utilizando 'Interferência na Instrução Probatória'.

“Eu nunca usei de qualquer interferência, nunca fui no colégio aonde meu cliente estuda, não é do meu feitio fazer isso. Isso pra mim é uma tentativa de intimidação e eu quero deixar bem claro que não vou ceder. Em momento nenhum eu tentei desqualificar o trabalho da polícia, mas a polícia quer desqualificar o meu trabalho”, reclama.

Daniel Manuleke (Foto: Divulgação Facebook)

“As delegadas não estão acostumadas com o contraditório. Eu discordo do laudo, mas nunca desqualifiquei o trabalho das delegadas e lamento essa postura. Quero que as provas sejam apresentadas. Apesar de não terem citado o meu nome, vou comunicar esse fato a Ordem dos Advogados do Brasil (OAB/SE), pois isso é um absurdo e eu vou continuar firme e forte na minha defesa”, alerta Aurélio Belém.

Por Aldaci de Souza

Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais