Agentes de mobilidade urbana ameaçam cruzar os braços

0
Os agentes da SMTT lutam pela aprovação do Plano de Carreira (Foto: divulgação/Siamu)

Os agentes de mobilidade urbana de Aracaju ameaçam paralisar a atividades na próxima segunda-feira, 14, caso não haja avanços nas negociações que envolvem a apreciação do Plano de Carreira, Cargos e Salários da categoria e, posteriormente, o seu envio para votação na Câmara Municipal de Vereadores.

O plano, segundo o presidente do Sindicato dos Agentes da Mobilidade Urbana, (Siamu-Aju), Samuel Maurício Santos, engloba a progressão horizontal e vertical da categoria, isonomia salarial, melhorias nas condições de trabalho, concessão de auxílio fardamento e pagamento de periculosidade, insalubridade ou gratificação por risco de morte.

“As melhorias são para compensar os danos causados à integridade física do agente, que é constantemente vítimas das intempéries do clima, além de ser ameaçado e agredido no trânsito durante o exercício do seu trabalho”, diz.

Ainda de acordo com Samuel, o plano foi entregue ao superintendente da Secretaria Municipal de Transporte e Trânsito (SMTT), Nelson Felipe em novembro de 2013, mas recentemente é que a categoria foi informada de que seus pedidos de Periculosidade e/ou Insalubridade tinham sido negados administrativamente e que o Plano de Carreira não seria enviado à CMA. Com isso, a categoria aguardará até o dia 14 para que a Secretaria Municipal de Transportes e Trânsito (SMTT) elabora uma contra proposta. "Caso a SMTT não apresenta uma contra proposta, nós entraremos em greve por tempo indeterminado", reafirma Samuel.

Em caso de paralisação, ficarão prejudicados os serviços de atendimento às colisões e a fiscalização do transporte público, além da atuação dos agentes em pontos críticos de congestionamentos, nos horários de rush e nas operações de trânsito.

SMTT

A assessoria de comunicação da SMTT informou que o superintendente Nelson Felipe ficou surpreso ao tomar ciência da possibilidade de greve da categoria, visto que, ele mesmo fez a revisão da proposta do Plano de Carreiras junto ao Siamu. Ainda de acordo com a assessoria, Nelson Felipe já apresentou algumas alterações no plano e tem acompanhado toda a situação junto à Secretaria Municipal de Administração.

A assessora informou também que as negociações tiveram uma pausa há cerca 15 dias pelo fato de que Nelson Felipe, por recomendação médica, precisou se afastar do trabalho, e que o sindicato poderia ter procurado a Comissão Permanente de Negociação para buscar mais celeridade nas negociações. O canal de diálogo, segundo Nelson Felipe, permanece aberto.

Por Verlane Estácio

Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais