Agentes de trânsito suspendem paralisação

0

(Foto: Divulgação Siamu)

Os agentes da Mobilidade Urbana da Secretaria Municipal de Trânsito e Transporte (SMTT) de Aracaju adiaram a agenda de luta e paralisação de três dias a começar na segunda-feira, 14. Isso porque o Sindicato da categoria (Siamu), foi informado pela Justiça, que seria multado em R$ 15 mil, caso cumprisse com a decisão, deliberada em assembleia geral.

A categoria reivindica adicional de periculosidade ou insalubridade, além do Plano de Cargos e Salários.

“Antes da paralisação se efetivar, a Prefeitura de Aracaju entrou com um pedido de tutela antecipada contra o SIAMU, que foi concedido pelo desembargador Luís Antônio Araújo Mendonça. Para não arcar com a multa diária de R$ 15 mil, os trabalhadores adiaram a agenda de luta e mobilização marcada para esta semana, nos dias 14, 15 e 16 de abril”, lamenta o presidente do sindicato, Samuel Maurício dos Santos.

De acordo com ele, a proibição aumentou a insatisfação dos agentes de trânsito que trabalham diuturnamente, abaixo de sol e chuva, colocando em risco a própria integridade física.

“Nos sentimos privados de todos os direitos, inclusive o de protestar”, ressalta acrescentando que, com paralisação, os trabalhadores pretendiam pressionar a abertura do diálogo com a PMA, principalmente quanto a implantação do Plano de Cargos e Salários dos agentes de mobilidade urbana.

Além do PCS, os agentes de mobilidade urbana reivindicam gratificação por periculosidade ou insalubridade, o auxílio fardamento, a progressão vertical e horizontal, e também a isonomia salarial.

Com informações da CUT/SE

Comentários