Agentes penitenciários fazem ato reivindicando promoções

0

Ato aconteceu em frente ao Palácio de Despacho (Foto: Portal Infonet)

Agentes penitenciários realizaram um ato nesta segunda-feira, dia 8, em frente ao Palácio de Despacho com o objetivo de reivindicar a promoção de classe dos agentes prisionais solicitadas desde 2008.

A categoria teve acesso a um ofício encaminhado pela Secretaria de Estado da Justiça e Cidadania (Sejuc) com um parecer favorável da procuradoria Geral do Estado ao governador Marcelo Déda, no qual atesta a regularidade formal do processo de reclassificação nº 002/2010 que tem por finalidade a promoção por antiguidade dos Guardas de Segurança do Sistema Prisional da 3ª para a 2ª classe.

Segundo a representante dos agentes, Luciene Ferreira, desde 2008, que a Lei de Promoção não vem sendo cumprida. “Em novembro de 2011, a Sejuc concluiu o processo de promoção e encaminhou o pedido ao governo do estado, mas de lá para cá, a gente só vem recebendo desculpas. Hoje são cerca de 700 agentes, sendo que 46 deles aguardam a promoção neste primeiro momento”, afirma.

Ainda segundo Luciene Ferreira, durante o ato, os agentes foram recepcionados pelo secretário-adjunto da Casa Civil, Eduardo Silva que se comprometeu a realizar a promoção. “Ele nos garantiu que a nossa promoção será publicada amanhã no diário oficial e vamos aguardar que a decisão seja cumprida”, diz.

Seplag

A assessoria de comunicação da Seplag informou que uma análise técnica já foi feita quanto a promoção dos agentes e encaminhada a Casa Civil.

Casa Civil

A equipe do Portal Infonet entrou em contato com o secretário-adjunto Eduardo Silva e a informação passada pela secretária Sheila Nunes foi de que o mesmo ainda não havia retornado do horário de almoço. O Portal continua à disposição pelo jornalismo@infonet.com.br ou pelo (79) 2106 8000.

Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais