Assistência de Aracaju participa de seminário

0
O seminário acontece nos dias 3 e 4 deste mês

A organização e a qualificação dos serviços oferecidos à população têm sido tema de constantes debates para a concretização de uma melhor gestão. Focada em aprofundar os conhecimentos dos trabalhadores e os debates sobre o Sistema Único de Assistência Social (SUAS), a Secretaria Municipal da Assistência Social de Aracaju participa nos dias 3 e 4 de outubro do Seminário Estadual de Gestão do Trabalho e da Vigilância Socioassistencial promovido pela Secretaria de Estado da Mulher, Inclusão e Assistência Social, do Trabalho e dos Direitos Humanos (Seidh).

O secretário José Macedo Sobral explicou que o evento vai trazer à tona discussões reais sobre a aplicação das políticas públicas. “Se você tem uma Vigilância ativa e eficiente, ela monitora e acompanha, dá opinião sobre a efetividade de cada passo e levanta questões de relevância para que ajustemos e adequemos o sistema, trazendo harmonia para a regulação dele. A Assistência de Aracaju tem bons exemplos que hoje vão ser apresentados e que devem ser seguidos por todas as prefeituras. Eu entendo que o maior prejuízo hoje para uma administração que não implanta a Vigilância é do próprio município.”

Representando a vice-prefeita e secretária da Assistência de Aracaju, Eliane Aquino, a coordenadora do SUAS, Inácia Brito, falou sobre o papel do setor como a porta de entrada para uma avaliação mais assertiva e guiada para o Sistema Único de Assistência Social. “A Assistência de Aracaju se soma neste momento para colaborar no processo de construção, inclusive falando sobre a experiência da implantação da Vigilância aqui na capital. Muitos técnicos e coordenadores dos nossos equipamentos estão presentes aqui para compreender qual é o nosso papel diante do fortalecimento da política pública.”

Vigilância e Observatório Social

De acordo com informações da coordenadora da Vigilância Socioassistencial de Aracaju, Alexandra Déda Freire, apesar da garantia do Governo Federal para a existência do setor, foi na atual gestão que a Vigilância encontrou espaço para a sua implementação. “Hoje a estamos vinculados ao planejamento e trabalhamos com dados de vulnerabilidades e riscos vivenciados pela nossa população, para que identifiquemos essas demandas trazidas dentro dos territórios. Mesmo em pouco tempo já conseguimos visualizar avanços quantitativos e qualitativos, a exemplo da maior oferta para as comunidades dos cinco distritos”, ressaltou.

Nascido através da iniciativa de Eliane Aquino, e como maneira de estimular a política intersetorial, o Observatório Social tem características multidisciplinares e integrativas com várias secretarias. Para o assessor de planejamento, Marcelo Geovane da Cruz, estão sendo realizados mapeamentos e estudos para a produção de diagnósticos. “Nesse sentido o Observatório Social coaduna com a Vigilância Socioassistencial para identificar as áreas prioritárias de atuação e para que cada vez mais tenhamos dados que nos ajudem a focar nas reais necessidades do município, melhorando a eficiência dos nossos gastos.”

Fonte e Foto: Sec. de Assistência de Aracaju
 

Comentários