Associação reclama de aterramento de lagoa

0

Lagoa situada no conjunto Robalo, na Zona de Expansão de Aracaju (Fotos: Portal Infonet)

Após dois anos de trégua, o impasse entre a Prefeitura de Aracaju e a Associação Desportiva, Cultural e Ambiental do Robalo (ADCAR) a respeito do aterramento de uma lagoa situada no conjunto Robalo continua.

No último sábado, 29, o presidente da associação, José Firmo, ao ser alertado por moradores da região de uma nova tentativa de aterramento, foi ameaçado por um funcionário da Empresa municipal de Obras e Urbanização (Emurb). José conta que pelo fato das lagoas da zona de expansão serem de preservação ambiental, não podem ser aterradas sem devida licença e com base nisso, ele se dirigiu até o local para tentar diálogo com o órgão.

“Cheguei nas proximidades da lagoa e pedi pra conversar com o operador da máquina, fiz algumas perguntas, expliquei que já existia um processo no MP sobre esse caso e quando eu disse que anotaria a placa do veículo, fui ameaçado”, conta o presidente. Ele informou que após o ocorrido, registrou um boletim de ocorrência e se dirigiu até a Emurb para esclarecimentos. “Estive lá e conversei com o diretor de operações, eles disseram que vão investigar o que aconteceu”, finalizou.

O presidente da associação, José Firmo aguarda a investigação do caso
Emurb

A assessoria de comuncação da Emurb informou que o órgão está com a investigação do caso em andamento e que o presidente só deverá se pronunciar sobre o caso nesta terça-feira, 1.

Relembre o caso

A ADCAR luta há quase três anos pela causa da lagoa, situada no conjunto Robalo, na Zona de Expansão de Aracaju, que vem sofrendo tentativa de aterramento ao longo de três anos.

Em dezembro de 2008, associação, que é presidida por José Firmo, protocolou denúncia junto à Promotoria do Meio Ambiente e Urbanismo do Ministério Público Estadual, contra o aterro da lagoa e contra o uso de equipamentos da Prefeitura.

Comentários