Associação reclama do transporte coletivo

0

Manoel diz que ônibus não tem condições de uso(Foto:Portal Infonet)
Representantes da Associação de Moradores do Bairro Industrial, reclamam das condições dos veículos que fazem o transporte público e também da falta de carros que circulam dentro do bairro.

De acordo com o assessor de comunicação da Associação de Moradores, Manoel Messias Santos, apenas uma linha  passa dentro do bairro. “Só o Santa Tereza passa por dentro, os outros que passam na avenida, vem do Marcos Freire completamente lotados e não param nos pontos”, relata.

Ainda de acordo com Manoel, a maioria dos carros estão quebrados. “As condições são as piores possíveis. Acentos quebrados, janelas quebradas. Total descaso com os trabalhadores, que pagam caro por um transporte público” ressalta.

O assessor ainda salientou que os ônibus não cumprem os horários estabelecidos pela Secretaria Municipal de Transporte e Trânsito(SMTT). “ Aqueles que  dependem do transporte coletivo precisam sair de casa uma hora antes do horário normal, porque os veículo sempre atrasam. As vezes aguardamos mais de uma hora no ponto”, relata

SMTT

De acordo com o Jairo, 42 ônibus circulam no Bairro Industrial
De acordo com o assessor de comunicação da SMTT, Jairo Alves, as denúncias serão apuradas, mas afirmou que o bairro é bem servido de veículo. “Várias linhas passam pelo Bairro Industrial. Não faz sentido colocar vários veículos, apenas para circular dentro do bairro, já que o sistema de transporte público é de integração”, pontua.

Ainda de acordo com o assessor de comunicação da SMTT, 43 carros circulam pelo bairro Industrial. “Só as linhas, Bairro Industrial/Centro, que é 613 e o Santa Tereza/Bairro Industrial, que é o 008,  são sete carros cada uma. Ainda temos a linha 061-Marcos Freire/Centro- com 12 carros; a 062- Piabeta Centro com 4 carros; a 007- Fernando Collor/Atalaia com 16 carros e a 607- Maracaju/Centro, com quatro carro. Todos passam pelo bairro Industrial” detalha Jairo, salientando que a SMTT vai verificar as reclamações e caso seja necessário, poderá aumentar a quantidade em horário de pico.

Jairo ainda ressaltou que em relação as denúncias acerca das condições dos carro, a SMTT irá verificar junto as empresas. “Hoje temos 208 veículo zero quilômetro rodando. Não temos conhecimento de que existam carros sem condições de uso, mas de qualquer maneira vamos fazer a verificação”, explicou o assessor.

Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais