Ativistas acampam em shopping em prol da adoção de animais

0
Feira de adoção acontece durante o fim de semana. (Foto: Portal Infonet)

Denominada ‘48 horas para mudar uma vida’, a feira de adoção de animais da Ong Anjos foi iniciada na manhã deste sábado, 14, e pretende se estender até o domingo, 15, até que todos os bichos sejam adotados. O evento acontece no estacionamento do Shopping Jardins e conta com a presença de 16 cachorros que sofreram maus tratos, passaram pela reabilitação médica e estão disponíveis para adoção.

O evento atrai os olhares curiosos e a presença de diversas pessoas, desde crianças a adultos, que buscam mais informações sobre como proceder na adoção. Foi o caso da nova família da cadela Mirella, cujos tutores Estevão Silva e Suellen Souza decidiram pela sua adoção após pesquisarem e descobrirem a feira que ocorre neste sábado. “Faz algum tempo que queríamos ter um filhote conosco e aí conversamos com os protetores, vimos amigos que já tinham feito adoção, observamos por um tempo e decidimos hoje achar nossa cadelinha”, mencionou Estevão.

Primeiros adotantes celebram novo pet. (Foto: Portal Infonet)

Para Suellen, a escolha pela cadela foi fácil. “Tinha vários aqui, mas ela foi a mais dócil, a mais carinhosa, daí criamos amor por ela automaticamente. Sabemos que esses animais sofreram muito e tudo que eles querem nesse momento é carinho. Ficamos sensibilizados com a história de cada um e ficamos felizes por poder dar uma nova história para ela”, completou

Fundadora da Ong Anjos, a deputada estadual Kitty Lima (Cidadania) celebrou a campanha e destacou o teor dela em promover, também, a conscientização aos maus tratos. “São animais que estão há muito tempo na nossa Ong aguardando um final feliz. Geralmente quando as pessoas nos procuram é para adotar filhotes, mas hoje trazemos aqui animais adultos, castrados, vermifugados, com saúde, que passaram por maus tratos, para que as pessoas entendam que eles também merecem um final feliz”, ressaltou a parlamentar.

Deputada e ativista, Kitty Lima ressalta teor de conscientização da campanha. (Foto: Portal Infonet)

Coordenando a campanha, a ativista Layse Santiago explica que a decisão de acampar por 48 horas se insere no contexto de desconfiança que parte das pessoas tem pela adoção de animais adultos. “Ficaremos esse tempo inteiro porque há uma desconfiança, poucos querem adotar animais adultos. Temos aqui animais até mesmo idosos que vieram das ruas morrendo, doentes e que agora estão saudáveis”, finalizou.

Para efetuar a adoção, o interessado deve se dirigir à feira apresentando documentação básica e disposto a responder um questionário de responsabilidade que será feito pelos voluntários da feira.

por Daniel Rezende

Comentários