Ato marca primeiro dia de greve da Polícia Civil em SE

0
Ato foi realizado em frente à Delegacia Plantonista (Fotos: Portal Infonet)

Os policiais civis de Sergipe se concentraram em frente à Delegacia Plantonista na tarde desta sábado, 24, para realizar mais uma mobilização prevista no calendário de greve da categoria. Desde as primeiras horas da manhã, somente 30% do efetivo está realizando os trabalhos. A categoria não aceitou a proposta do governo de transformar a remuneração em subsídios.

“Nossa greve foi deflagrada no dia 20. Cumprimos a lei de greve e no dia 21, tivemos o nosso 1º ato e no mesmo dia, fizemos a comunicação oficial a Secretaria de Segurança Pública (SSP). No dia 22, fomos para a frente do Cope e no dia 23, estivemos no DAGV. Hoje e amanhã faremos atos aqui em frente à Delegacia Plantonista. Todos esses atos tem a função de manter a mobilização. É uma oportunidade para todos que todos se encontrem e troquem informações”, diz o presidente do Sindicato dos Policiais Civis (Sinpol), Antônio Moraes.

Para Moraes, o governo fechou os canais de negociação

Para Moraes, o governo fechou os canais de negociação. “Pedimos a incorporção da gratificação e a promoção automática. O governo nos concedeu a promoção, mas ao invés de conceder a incorporação, ele quer transformar nosso salário. No subsídio, é uma única parcela, pois eu recebo um “valorzão”, que só pode ser acrescentado de verbas indenizatórias. Não podem ser pagas horas extras ou nada que tenha natureza remuneratória”, explica.

Moraes garante que apesar da greve, os serviços da Polícia Civil continuam sendo realizados. “O serviço está funcionando, porém, com menos pessoas. Todo mundo vai trabalhar, mas a cada dia, 30% do efetivo faz um revezamento”, diz.

Cogerp

Já os servidores da Coordenadoria Geral de Perícias (COGERP) voltaram ao trabalho neste sábado, 24, após a reabertura das negociações, que  foi concedida mediante a  suspensão do movimento grevista. “Os servidores voltaram ao trabalho com perspectiva de que na segunda-feira à tarde terão uma reunião com o secretário João Eloy para formarem uma comissão que cuidará dos encaminhamentos”, destaca Moraes.

Comentários