Audiência sobre carga horária do magistério foi remarcada

0

Audiência no Ministério Público
A polêmica sobre carga horária no magistério municipal ainda não terá fim. Uma nova audiência pública foi marcada para o dia 29 de outubro, quando a Prefeitura Municipal de Aracaju (PMA) terá que apresentar a análise das horas suplementares prestadas pelos professores que já possuem redução de carga horária. 

Esta decisão foi tomada na manhã de hoje, 17, durante audiência no Ministério Público Estadual (MPE), que teve a frente o promotor de Justiça, Luis Fausto Valois e contou com a presença de representantes do Sindicato Servidores Municipais de Aracaju (Sepuma), Secretaria Municipal de Educação (Semed) e Sindicato dos Profissionais do ensino de Aracaju (Sindipema).

 “Nós faremos um estudo aprofundado do assunto, mas existem dispositivos no estatuto do magistério de Aracaju de que a carga horária global não poderá ultrapassar as 200 horas. E os professores que têm redução fazem 200 horas com a redução de um quarto e de um terço”, diz o promotor Luiz Fausto.

O município deverá ainda apresentar o número de vagas de professores necessários para trabalhar nas creches do município e serem acrescidos ao número necessário para eventual número de vagas em futuro concurso público para professores da rede municipal de ensino.

Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais