Bairro América: feira livre recebe balcões frigoríficos neste domingo

0
A partir do próximo domingo, dia 26, a feira livre do bairro América passará a funcionar com balcões frigoríficos (Foto: Felipe Goettenauer)

A partir do próximo domingo, dia 26, a feira livre do bairro América passará a funcionar com balcões frigoríficos. Os 75 equipamentos integram o processo de reorganização destes espaços, realizado pela Prefeitura de Aracaju, por meio da Empresa Municipal de Serviços Urbanos (Emsurb), que visa assegurar as condições sanitárias necessárias à comercialização de produtos de origem animal.

Conforme detalhou o presidente da Emsurb, Luiz Roberto Dantas, os balcões serão dispostos em um formato diferenciado, atendendo as características do local onde a feira acontece, no entorno do mercado Roberto Silveira.
“No caso da feira do bairro América, como as ruas onde ela ocorre são muito estreitas, se instalássemos os balcões poderia reduzir os corredores, o que traria implicações no que se diz respeito a esse momento de pandemia. Por esta razão, e respeitando a tradição da venda de carnes, pescados e laticínios nas dependências do mercado, optamos, em comum acordo com a empresa vencedora da licitação, por colocar esse tipo de equipamento no ambiente interno do mesmo com a instalação de toldos na área descoberta”, explicou Luiz Roberto.
O presidente salientou ainda que a padronização das estruturas, a exemplo das bancadas para manipulação e corte e bancas para cereais e hortifruti, é fruto de um planejamento por parte da gestão, para atender as necessidades dos feirantes e dos consumidores e, sobretudo, garantir a continuidade da comercialização deste tipo de produto nas feiras livres do município de Aracaju.
Iniciado em março passado, pela feira do Batistão, no bairro 13 de Julho, este modelo de comercialização já está presente nos espaços localizados nos conjuntos Orlando Dantas, Castelo Branco e Costa Nova (Aruana), 18 do Forte, Coqueiral, Jabotiana, Grageru, Santos Dumont e Suíssa.
Enfrentamento à pandemia
Assim como nas outras 15 feiras livres cujas atividades foram retomadas, este espaço passou por readequações para evitar a proliferação do novo coronavírus, de acordo com os critérios definidos pela administração municipal.
As estruturas foram reduzidas, de 390 para 300 bancas, de forma a promover mais espaço e evitar aglomeração. Foi disponibilizado ainda lavatório, equipamentos com álcool em gel e material informativo sobre as medidas de prevenção.
Os fiscais também orientam feirantes e consumidores sobre a obrigatoriedade do uso das máscaras e distribuem o item de proteção quando necessário. Eles seguem atentos ao cumprimento das medidas de higienização e distanciamento social, estabelecidas nos decretos estadual e municipal, mediante a pandemia da covid-19.
Comentários