Banco Mundial discutirá em Aracaju solução para as enchentes

0

O problema dos alagamentos e das enchentes na capital, especialmente na zona de expansão, será discutido e analisado nos dias 13 e 14 de setembro, durante o Encontro sobre Manejo Integrado de Águas Urbanas em Aracaju que terá a participação de técnicos e consultores do Banco Mundial. O evento será realizado no auditório da Codise, a partir das 9h, pela Secretaria de Estado do Meio Ambiente e dos Recursos Hídricos (Semarh).  

Segundo o superintendente de Recursos Hídricos da Semarh, Ailton Rocha, Aracaju é uma das três cidades da América Latina escolhida para servir de estudo pelo Banco Mundial para introdução de uma estratégia de investimento integrado que permita dar soluções sustentáveis quanto aos aspectos institucionais, econômicos, ambientais e eficiência tecnológica. Revela que as outras duas cidades são Tegucigalpa (Honduras) e Assunção (Paraguai). “Para cada cidade, será desenvolvido uma estratégia de Gestão Integrada de Águas Urbanas para ser implementada nos próximos anos”, explica.

Enfatiza Ailton que o produto de cada cidade será um documento com a avaliação que identifique os problemas, as causas, priorize os problemas e desenvolva estratégias para sua solução. “Esta formulação é desenvolvida com o apoio do Banco Mundial com participação e elaboração local”, informa. 

Para o secretário do Meio Ambiente e dos Recursos Hídricos, Genival Nunes, o Encontro sobre Manejo Integrado de Águas Urbanas em Aracaju é a oportunidade para nivelar o conhecimento de todos os entes de alguma forma envolvidos pelo problema e pode ser o caminho da salvação dos grandes problemas enfrentados por uma cidade que cresce demasiadamente impermeabilizando o todo e aumentando em sete vezes o volume de água que vai paras as regiões mais baixas ou para canais, quando existem.

Segundo Genival, a expectativa é que durante o encontro seja criado um bom Plano Diretor de Drenagem Urbana e Sustentável. Revela que uma cidade como Porto Alegre, com similaridades com Aracaju, tem esse plano de drenagem desde 2000 e já obteve o fim de enchentes que apavorava a população.

Participarão do Encontro sobre Manejo Integrado de Águas Urbanas em Aracaju os consultores do Banco Mundial Carlos Tucci, Mônica Porto e Marcos Vinícius, um representante de Tegucigalpa para falar das experiências implantadas na sua cidade, além de representantes de órgãos do Estado, do Município e do Governo Federal.

 

PROGRAMAÇÃO


Encontro sobre Manejo Integrado de Águas Urbanas em Aracaju

Dia 13 – Segunda-feira

Tempo

Coordenação/Apresentação

9:00 – 11:00: Gestão Integrada de Águas urbanas – problemas, conceitos e metodologia

2h

Consultor Banco Mundial

11:00 – 12:00: Estudos de Casos

1h

Consultor do Banco Mundial

14:00 – 16:30Identificação dos problemas:1 Matrix de Problemas – formar grupos e 1,30 h de discussão + 30 minutos de apresentação dos grupos

2,5 h

Mediador local

16:30 – 19:00: Relações Causa – Efeito: Identificação das relações causa-efeito dos problemas identificados (formato de grupos como anterior)

2,5h

Mediador local

Dia 14 – Terça-feira

Tempo

Coordenação/Apresentação

09:00 – 11:30: Identificação de Estratégias para solução dos problemas – (formato de grupos como anterior)

2,5h

Mediador local

11:30 – 13:00: Conclusão e Resumo dos resultados

1,5h

Todos

Reunião com Decisores

Tempo

Coordenação/Apresentação

15:00 – 16:00: Apresentação dos resultados para os decisores

1h

Consultores

16:00 – 17:00: Discussão com os decisores

1h

Decisores

 

Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais