Bandidos aterrorizaram a Zona de Expansão

0
População enfrenta violência na Zona de Expansão (Foto: Arquivo Portal Infonet)

Os moradores da Zona de Expansão conviveram com um verdadeiro cenário de guerra entre à tarde e à noite do sábado, 1º. De acordo com informações do Conselho das Associações de Moradores dos Bairros Aeroporto e Zona de Expansão (Combaze), a violência começou à tarde com o roubo de um veículo e terminou com um assalto a um estabelecimento comercial,- que deixou o proprietário ferido com um tiro disparado por um dos assaltantes.

Segundo os moradores, houve grande movimentação, inclusive com apoio do Grupamento Tático Aéreo (GTA) na região, mas a violência continua imperando. Por volta das 20h30, o casal Edson Rosa dos Santos, 52, e Lúcia Gomes dos Santos, 53, se preparavam para fechar o restaurante no Loteamento Costa Verde, quando foram advertidos de que três homens suspeitos se aproximavam. “Eu então fechei o portão, mas não coloquei o cadeado. Eles passaram e logo voltaram. Um deles pediu uma coca-coca e quando eu fui pegar, eles tentaram forçar o portão. Eu disse que tava fechado e um deles disse: ‘eu quero entrar, sua p…’ Foi aí que meu marido, que estava abastecendo o freezer se assustou e perguntou, o ‘que é isso?’, aí o que estava atrás atirou”, conta Lúcia Gomes.

O tiro, segundo Lúcia Gomes, atingiu o abdome do esposo dela, que foi socorrido e encaminhado ao Hospital de Urgência de Sergipe (Huse). “Ele fez uma cirurgia ontem, mas os médicos não encontraram a bala. Ele está internado no hospital”, disse.

Roubos

A diretora da Combaze, Karina Drummond, informou que a Zona de Expansão se tornou uma região bastante violenta, com muitas ocorrências de assaltos e roubo de veículos. Além deste assalto, a Combaze também registrou roubos de dois veículos, um sequestro relâmpago e um assalto a ônibus. “Aqui ontem foi um inferno. Todo dia acontece crime e ninguém faz nada”, revela Karina Drummond.

A comunidade já está se articulando para realizar uma manifestação com apoio da Igreja Católica com o objetivo de sensibilizar o Governo e pedir proteção divina. “Eu mesmo quase baixo hospital ontem e estou pedindo afastamento da diretoria da pasta de segurança da Combaze, vou para outra diretoria porque não suporto mais”, informou.

O Portal Infonet tentou ouvir a Polícia Militar e também a Secretaria de Estado da Segurança Pública a respeito da falta de segurança na região metropolitana e não conseguiu. Nenhum responsável pela segurança da região atendeu a ligação telefônica e nem também os respectivos assessores. O Portal Infonet permanece à disposição. Informações devem ser enviadas por telefone (79) 2106 – 8000 ou por e-mail jornalismo@infonet.com.br.

Por Cássia Santana

Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais