Bandidos invadem ponto comercial e agridem idoso

0

Idoso teve comércio invadido na manhã desta terça-feira, 18, no bairro Santos Dumont (Fotos: Portal Infonet)

Ele foi agredido durante o assalto

O idoso de 62 anos mostra o local onde foi amarrado

População do bairro reclama da violência constante na localidade

A  dona de casa Jane Suelem

A ousadia de bandidos tem revoltado os moradores do bairro Santos Dumont, na zona Norte de Aracaju. Na manhã desta terça-feira, 18, um idoso de 62 anos, teve o seu estabelecimento comercial invadido por dois bandidos. Durante a ação criminosa, o trabalhador foi agredido e amarrado pela dupla de assaltantes, que promoveram um verdadeiro arrastão no ferro velho.

“Eles chegaram a pé por volta das 10h20 e perguntaram o valor de uma mercadoria, eu falei que era R$ 1,50 centavos, e eles já foram me arrastando para dentro, daí sacaram várias armas em cima de mim, e me amarraram”, conta o idoso.

Ainda segundo o idoso que não quis se identificar com medo de retaliações, a ação da dupla foi rápida, porém com muita violência. “Me mandaram abaixar, me chutaram e ainda me chamaram de velho vagabundo, e começaram a fazer o arrastão. Eles estavam com três armas, duas pistolas e um revólver calibre 38”, relata.

Após o assalto, os bandidos fugiram pelas ruas do bairro levando R$ 500 reais em dinheiro, um aparelho celular e documentos de veículos.

Abalado, com medo e bastante indignado o idoso fala dos momentos que nunca imaginou passar. “Nunca pensei que fosse passar por isso. Um trabalhador, de 62 anos, ser amarrado e ser chamado de vagabundo, é revoltante. Queremos mais segurança. Em 15 dias, foram roubados dois pontos comerciais aqui na rua. Ainda essa semana quase fui roubado, apontaram uma arma para mim. Só não me roubaram por conta do meu cachorro que estava perto de mim”, desabafa o idoso.

Violência constante

Em uma rápida conversa com os moradores da localidade, é possível constatar que a reclamação é a mesma: a insegurança. “A violência está enorme aqui. Ontem passou aqui pela rua três carros de polícia, e depois só ouvimos o tiroteio. Depois das 20h, nós não podemos nem ficar na porta, porque eles estão fazendo um arrastão, levam tudo”, desabafa a dona de casa, Jane Suelem, 18 anos.

A manicure Vanda Batista da Silva, 35 anos, explana que os assaltos no bairro acontecem principalmente em plena luz do dia. “Minha filha semana passada foi roubada saindo de casa. Os vagabundos tiraram o celular do bolso dela. A violência aqui no bairro Santos Dumont chegou em um ponto insuportável. Semana passada mataram um homem na esquina da minha rua”.

PM/SE

Em entrevista ao Portal Infonet, o comandante do 8º Batalhão da Polícia Militar (PM), major Vivalde Cabral, informou que o bairro Santos Dumont é contemplado com um policiamento de quatro guardições e viaturas que promovem rondas constantes na região para garantir a segurança dos moradores.

O comandante fez ainda um apelo aos moradores da localidade, para que ajudem a polícia na redução da violência. "Fazemos um trabalho preventivo, no qual contamos com o apoio de outras polícias especializadas. Mas ainda é preciso da ajuda da população, então pedimos que qualquer ocorrência seja informada ao Ciosp para que possamos trabalhar desencadeando as ocorrências", finaliza.

Por Leonardo Dias e Kátia Susanna

Comentários