Banese pode rever contrato com empresa de consultoria

0

O Banco do Estado de Sergipe – Banese – pode rever o contrato com a empresa de consultoria M. Pelágio, dirigida pelo antigo diretor financeiro do Banco do Nordeste do Brasil – BNB -, Marcelo Pelágio da Costa Bonfim, na gestão de Byron Queiroz. Segundo denúncias do vereador Antônio Gois, a empresa responde a uma série de processos de ordem financeira na 12ª Vara da Justiça Federal no Estado do Ceará. De acordo com Petrônio Barros, diretor financeiro do Banese, antes da contratação da M. Pelágio foi feito um levantamento, constatando que não havia nenhum impedimento legal contra a consultoria. O diretor rebateu as acusações de que a sugestão de contratação da empresa tivesse sido feita pelo presidente do Banese, Jair Araújo de Oliveira: “a decisão da contratação não partiu individualmente do presidente e sim do grupo que dirige a instituição”. Segundo Antônio Gois, Marcelo Pelágio foi companheiro de trabalho de Jair Araújo quando o último assumiu a superintendência do BNB. Daí teria surgido o convite de Jair para que Pelágio fosse contratado pelo Banese. O vereador disse também que, a pedido do Ministério Público Federal, membros da diretoria da empresa estariam impedidos, desde 2002, de realizar transações financeiras e até mesmo de sair do país.

Comentários