Bares continuam com pendência e podem ser demolidos

0

Segundo o procurador José Ricardo da AGU, cerca de quatro bares devem ser demolidos (Fotos: Portal Infonet)

Os 51 bares situados na Praia do Sarney continuam em processo de regularização e podem ser demolidos por conta da falta de interesse dos proprietários em resolver a situação, segundo informou o procurador-chefe da Advocacia Geral da União (AGU), José Ricardo Pereira.

O projeto prevê a instalação de água potável, construção de um tanque selado, a recomposição da vegetação, além de um projeto de coleta seletiva, dentre outros. Ainda segundo o procurador-chefe da AGU, José Ricardo Pereira, 12 bares foram vistoriados inicialmente, sendo que na ótica da AGU, alguns dos proprietários já desistiram do processo de regularização e os imóveis devem ser demolidos.

“Alguns desses doze primeiros estão com atraso na regularização superior a sete meses e a recomendação da SPU é iniciar o procedimento de demolição. Todos os 51 bares estão em processo de regularização, sendo que desses 51, alguns vão para a demolição. Se não me engano, serão quatro, mas quando isso irá ocorrer, somente a Secretaria de Patrimônio da União é quem vai dizer”, afirma.

Ainda segundo o procurador, alguns ainda estão com a regularização pendente. “Nos cinco primeiros que visitamos, alguns não atenderam as necessidades legais mostradas e estão com seis, sete meses sem fazer nada. Todas essas necessidades sugeridas ficam incluídas em um documento chamado licenciamento ambiental que é a fase em que eles estão agora, se eles preencherem os requisitos eles obtém esse documento e passam para a próxima fase que é o registro da ocupação. Alguns proprietários não estão mostrando interessados em adquirir esse documento, seja por investimento por fazer, obras ou preguiça mesmo”, diz o procurador.

No bar Freds foi solicitado que adequações no tanque

No bar e restaurante Freds, a proprietária Valdice Nunes garante que está se adequando as exigências apontadas pela Adema e AGU. Um deles é o caso do bar e restaurante Freds. “A medida que eles vão pedindo a gente vai fazendo. Aqui já retiramos um muro que ficava aqui, as palhoças que estavam fixas e construímos o tanque selado. Lógico que  não estamos 100% em paz, já que nunca sabemos se eles vão pedir mais coisa, mas tudo o que é pedido está sendo feito”, conta.

Por Aisla Vasconcelos

Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais