Benedito critica “ignomínias”

0

Benedito Figueiredo também diz que o PMDB, como um todo, não se agregou à base aliada. “Parte do PMDB, sim. E veja você, como são os homens, como é a alma humana. O atual ministro da Saúde, Saraiva Felipe, era um ‘aguerrido’ opositor ao governo. Fazia parte do bloco dos contra. Era secretário Geral do PMDB nacional. Pois bem, trocou de lado, vendeu a alma ao diabo, sob a promessa de trazer os quinze votos do PMDB de Minas para o lado do Governo numa próxima convenção partidária”.

 

Benedito não gosta de falar de governabilidade, neste caso. “Eu, pessoalmente, detesto essa tal palavra, governabilidade. Em nome dela têm-se praticado ignomínias, como a traição de um Saraiva Felipe”, dispara. Embora hoje sem mandato, Figueiredo defende o que foi decidido na última convenção partidária:

 

“Entregar os cargos do Governo Federal e a expulsão daqueles que assim não agirem. E ter candidato próprio à presidência da República”. Aqui em Sergipe, Benedito defende a mesma coisa, isto é, que o partido tenha candidatura própria. “Vamos brigar por isso”, finalizou.

 

Por Ivan Valença

Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais