Biólogo nega presença de tubarões na costa sergipana

0

Biólogo descarta presença de tubarões na costa sergipana (Foto ilustrativa: Arquivo Infonet)

A Fundação Mamíferos Aquáticos desmentiu os boatos da aparição de tubarões na Praia da Atalaia. O biólogo André Moreira explicou que, na verdade, trata-se dos ‘botos-cinza’, uma espécie de golfinho bastante comum na costa litorânea sergipana.

“A presença deles aqui é super comum, são costeiros e entram em estuários. Há relatos do benefício mútuo desses golfinhos com pescadores. Os dois se beneficiam, porque eles atuam em bando acuando cardumes. Não representam perigo algum para a população e estão fazendo alarde com informações inverídicas”, criticou o biólogo.

O profissional fez análise das imagens e realizou consulta de dados de monitoramento da instituição. Isso foi o suficiente para rechaçar a possibilidade. “Eu falo com veemência por causa da foto. Os tubarões não têm hábitos costeiros. As correntes oceânicas que eles seguem têm temperaturas diferentes das que passam por aqui. O animal mais próximo de tubarão que tem aqui são as arraias. No entanto, não podemos descartar, apesar de não termos registro de tubarões encalhados". Mesmo não sendo especialista em tubarões, a FMA revelou que já houve casos de alguns que foram pescados, como o tubarão-tigre, no Abaís. 

Quem também descartou a possibilidade foi o subtenente Dória, do Grupamento Marítimo do Corpo de Bombeiros. “Tem 25 anos que trabalho no Gmar e nunca vi um tubarão”, lembrou.

Outro ponto que Moreira achou importante destacar é que seres humanos não fazem parte do cardápio dos tubarões. “Eles aparecem mais em Recife. Isso piorou por conta da construção do Porto de Suape, que mudou a corrente marítima e agora eles ficam mais perto da costa. Quando atacam, é porque se sentem amedrontados ou acham que sua cria está ameaçada”.

Por Victor Siqueira 

*Matéria alterada às 08:53 do dia 20 de abril para acréscimo e correção de informações

Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais