Bombeiros usam cães farejadores em escombros de prédio

0
Máquinas afastam os escombros (Fotos: Leonardo Dias / Portal Infonet)

Bombeiros usam cães farejadores para identificar possíveis vítimas do desabamento de um prédio residencial de quatro andares [em construção], na madrugada deste sábado, 19. O imóvel fica localizado à rua Poeta José Sales Campos, no bairro Coroa do Meio, zona Sul de Aracaju. Há indícios de vítimas, já que o vigilante informou à Defesa Civil e aos bombeiros, que ele costumava ceder o espaço para um casal com duas crianças dormir, mas até agora, ninguém foi encontrado.

Segundo vizinhos, a obra estava para entrar na fase de acabamentos. No local estava sendo construído um condomínio de quatro pavimentos, com seis apartamentos por andar. “Não cheguei a escutar nada. Eu fiquei sabendo que o desabamento foi por volta das 2h da manhã, era um prédio que já estava em obras, eu passo aqui com certa frequência e já havia visto durante a semana, serventes trabalhando na construção do prédio”, relata o representante comercial Wesley Lima.

Equipes dos Bombeiros e da Defesa Civil trabalham no local

O industriário Sérgio Mendonça reside na casa em frente ao prédio que desabou. Ele conta que no momento do ocorrido, chegou a ouvir um forte tremor. “Eu estava acordado na hora do ocorrido e a princípio houve um deslocamento de ar muito forte, seguido de um estrondo e um tremor no piso da casa. A princípio pensei em se tratar de um acidente aéreo, mas ao ver uma fumaça forte que subiu, percebi que o prédio tinha cedido. Estou assustado até agora, não conseguir dormir”, conta.

Buscas

De acordo com o coordenador estadual da Defesa Civil, tenente-coronel Erivaldo Mendes, as causas do acidente ainda não foram divulgadas. “A informação que temos é de que o prédio colapsou [cedeu], mas não sabemos ainda as causas deste acidente aonde a estrutura veio abaixo. A preocupação no momento é com a possibilidade de existência de vítimas”, pondera.

Cães farejadores auxiliam no trabalho de descoberta de possíveis vítimas

Ainda de acordo com o Erivaldo Mendes, uma família, [sendo um homem, uma mulher e duas crianças], podem estar entre as vítimas do desabamento do prédio. “Há um testemunho do vigilante do local que existia uma família dentro do edifício com quatro pessoas, inclusive os cães farejadores dos Bombeiros são treinados para este tipo de ocasião, acusaram a existência de seres humanos no meio dos escombros, e agora é feito um trabalho de remoção, visando buscar essas vítimas [se tiver] com um cuidado necessário para sejam preservadas”, afirma.

Segundo o tenente do Corpo de Bombeiros, Júnior Santos, a causa do desabamento será investigada e o laudo deverá ficar pronto em até 30 dias.Ceras de 35 militares do Corpo de Bombeiros trabalham na retirada dos escombros. “Nosso objetivo neste momento é retirar os escombros, e localizar as possíveis vítimas. Estamos trabalhando em sistema de revezamento, não há como trabalhar todos ao mesmo tempo devido ao risco de um novo desabamento. Está sendo feito um trabalho cauteloso para evitar qualquer problema”, disse.

Licença

O industriário Sérgio Mendonça ouviu o barulho

Erivaldo Mendes, coordenador da Defesa Civil do Estado

Tenente Júnior Santos

Em entrevista ao Portal Infonet, o assessor de comunicação da Empresa Municipal de Obras e Urbanização (Emurb), Ademar Queiroz, o proprietário do prédio tinha licença para fazer a construção. “Ele fez a devida licença na prefeitura no ano de 2012, toda a documentação apresentada para executar a obra estava de acordo com a legislação. A partir daí a responsabilidade fica por conta do engenheiro que vai tocar a obra”, conta.

O proprietário de pré-nome Aldo esteve no local nas primeiras horas da manhã deste sábado, 19 e preferiu não dar entrevistas aos profissionais da imprensa. O Portal Infonet continua a disposição do proprietário para quaisquer esclarecimentos por meio do telefone (79) 2106-8000 ou pelo e-mail jornalismo@infonet.com.br

Por Leonardo Dias e Aldaci de Souza

Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais