Briga de torcidas: acusado pela morte de torcedor é absolvido

0
Crime chamou a atenção da população (Foto: Arquivo Portal Infonet)

Foi absolvido Wesley Santos Chagas, acusado pela morte de Danillo Cruz Santos, à época com 19 anos de idade, atingido por um único tiro, crime ocorrido no ano de 2009, no conjunto Augusto Franco, em Aracaju. Wesley Chagas foi a júri popular na quarta-feira, 10. Por maioria, o corpo de jurados acatou a tese da defesa pela negativa de autoria [que não teve qualquer participação no crime], sustentada pelo advogado Evânio Moura.

Ao final, o juiz Alício de Oliveira Rocha, da 5ª Vara Criminal de Aracaju, divulgou o resultado do júri popular considerando como improcedente a pretensão punitiva estatal. Com a absolvição, o juiz classificou sem efeito todas as medidas cautelares que teriam sido aplicadas a Wesley Chagas durante a tramitação processual.

Tanto familiares da vítima quanto parentes do acusado acompanharam todos os procedimentos do julgamento. De um lado, a família do acusado tinha convicção da inocência de Wesley, considerando como equivocada a denúncia do Ministério Público Estadual. Mas do outro, predominava a certeza da participação dele no crime. A companheira da vítima, que presenciou o crime e estava gestante na época, foi interrogada e deixou claro que teria reconhecido Wesley como autor do crime.

Por Cassia Santana

 

Comentários