Calouros de arquitetura denunciam “maus tratos” no trote à reitoria

0

Calouros do curso de arquitetura de uma universidade particular da capital denunciaram à reitoria supostos maus tratos e humilhação durante o trote realizado na última quinta-feira, 14. Os representantes do Centro Acadêmico de Arquitetura e Urbanismo (CAAU) dizem que houve uma precipitação da denúncia e que o trote é opcional. Ontem, 15, os representantes do CAAU se reuniram com a assessoria jurídica da instituição.

Os calouros foram levados até o auditório com a idéia de que assistiriam a um filme, porém esse era o início do trote. Os veteranos cercaram os calouros com uma mangueira e os levaram para o pátio da instituição. “A mangueira é pra manter o controle sobre eles, é uma brincadeira mesmo, ninguém se machuca”, afirma Samira Fagundes, secretária do CAAU.

No pátio os alunos foram submetidos à brincadeiras e prendas na frente dos outros alunos da universidade. “Há mais de 10 anos que existe esse mesmo trote e nunca tivemos problemas. Teve gente que não quis participar e nós respeitamos”,  diz Samira. Porém alguns calouros se sentiram ofendidos e maltratados com o trote e denunciaram para a reitoria, ameaçando até denunciar à Polícia.

Após a reunião entre o CAAU e a assessoria jurídica do órgão ficou determinado que os trotes não serão mais realizados dentro da universidade.

Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais