Câmara Criminal mantém condenação do radialista George Magalhães

0
 Radialista George Magalhães (Foto: Arquivo Portal Infonet)

O radialista George Magalhães teve sua condenação mantida pela Câmara Criminal do Tribunal de Justiça do Estado de Sergipe (TJ) durante o julgamento que ocorreu nesta terça-feira, 25. O radialista foi condenado pelo crime de estupro em março de 2020.

Segundo nota divulgada pelos advogados de defesa, o radialista foi absolvido do crime de corrupção de testemunha, porém, por maioria, a Câmara Criminal manteve a condenação pelo crime de estupro. 

Ainda segundo a nota, a decisão de manter a condenação do radialista não foi unânime e, por este motivo, a defesa vai entrar com um recurso e levar a discussão para o Pleno do TJ.

Ainda conforme a defesa, o processo tramita em segredo de justiça e maiores detalhes sobre o caso não podem ser divulgados. A defesa ressaltou ainda que, seguindo a Constituição Federal, “o réu deve ser considerado presumidamente inocente das acusações”.

Entenda o caso

O radialista George Magalhães foi acusado do crime de estupro contra uma servidora de condomínio localizado na Praia de Atalaia, em 2018 . Durante a investigação, o radialista foi preso, no dia 13 de setembro, acusado de tentar corromper testemunhas do caso

No dia 8 de novembro, o acusado ganhou o direito de responder ao processo em liberdade, por decisão do Superior Tribunal de Justiça (STJ). Mas, obrigado a cumprir medidas cautelares, que incluem a mudança de endereço, a não frequentar o condomínio e manter-se distante da vítima e das testemunhas.

No dia 24 de março de 2020, o radialista foi condenado a mais de nove anos de prisão pelo crime de estupro.

Por Isabella Vieira e Verlane Estácio

Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais