Candidatos acompanham apuração

0

Os candidatos das chapas que concorrem aos cargos de reitor e vice-reitor da Universidade Federal de Sergipe – UFS – estão acompanhando atentamente a apuração da votação. Todos afirmaram estar satisfeitos com o processo eleitoral e se dizem tranqüilos quanto ao resultado. “Nossa expectativa é alcançar o sucesso nessa votação, confiamos plenamente que a UFS deve viver novos tempos”, avalia o professor Emerson Ferreira da Costa, candidato a vice-reitor pela “Novos Tempos”. Segundo ele, o grupo ao qual pertence optou por uma campanha que preservasse a instituição. “Isso certamente foi uma característica que fez com que a nossa chapa crescesse entre os eleitores”, diz. Para o professor Jorge Carvalho, que encabeça a chapa “UFS Novo Tempo”, a eleição foi democrática, embora demonstrasse as contradições da atual administração da UFS. Carvalho também explicou o motivo de ter recorrido à Justiça, que expediu uma liminar impedindo que os eleitores utilizassem qualquer material de propaganda eleitoral durante a votação. “Há uma regra eleitoral que proíbe a distribuição de brindes e o candidato da chapa ´100% UFS´ promoveu a distribuição de centenas de camisas nos últimos dias, descumprindo a determinação. Inicialmente eu recorri a Comissão eleitoral, que advertiu o candidato, mas como ele continuou eu procurei a Justiça”, justificou. Indiferente à polêmica, o professor Ângelo Antoniolli, candidato a vice-reitor pela chapa “100% UFS”, preferiu ressaltar o lado positivo da eleição. “Acredito que todas as chapas saíram vitoriosas porque a democracia prevaleceu e a eleição transcorreu tranqüilamente”, afirma. Para ele há uma grande expectativa nestes últimos momentos. “Estamos ansiosos para conhecer o futuro reitor e vice-reitor da Universidade”, diz. Clima de tranqüilidade na UFS

Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais