Capes quer ampliar número de doutores no país

0

O governo Federal está planejando dobrar o número de doutores no país. Hoje, a pós-graduação é considerada pelo Governo Federal como um dos eixos de desenvolvimento científico e tecnológico para o país. Diversos países já notaram que o investimento em educação superior de alto nível traz retorno para a nação nos aspectos econômico, social e cultural.

 

A meta é que o sistema de pós-graduação brasileiro dobre o número de doutores formados até 2010 para alcançar índices obtidos pela Coréia do Sul há 20 anos. O prazo foi estipulado pelo Plano Nacional de Pós-Graduação 2005-2010, apresentado pela Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior – Capes – ao ministro da Educação, Tarso Genro.

 

O plano propõe a aplicação em seis anos de R$ 1,66 bilhão a mais em bolsas de fomento à pós-graduação e a ampliação gradativa de recursos. Ao final do programa, seriam investidos R$ 3,26 bilhões. O valor dará a 16 mil pessoas a oportunidade de se tornarem doutores até 2010.

 

A Coréia do Sul já atingiu a marca de 13,6 doutores por 100 mil habitantes, à frente do Japão. No Brasil, o número não passa de 4,6 por 100 mil. O destaque se dá para a Alemanha, com 30 doutores por 100 mil moradores. Para atender à demanda da política industrial e comércio exterior, o texto sugere aumentar 20% a proporção de bolsas por aluno titulado para as áreas de ciências, engenharias e computação.

Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais