Carro pega fogo no bairro Salgado Filho

0

Frente do carro ficou destruída
O susto foi grande entre moradores de uma residência localizada à rua Teixeira de Freitas, bairro Salgado Filho. “Eu só fazia gritar por Deus. Há quem não acredite, mas Ele nos salvou. Hoje cedo eu rezei três terços da libertação. Por pouco a casa também não pegou fogo”, relatou Telma Silva Porto.

Segundo ela, o irmão Enoque Alves Santos, tinha acabado de entrar no carro, um Siena, e quando ligou o veículo o fato foi registrado. “Ele mora na rua Pedro Paes Azevedo, mas a casa não cabe dois carros e ele guarda o Siena, que comprou juntamente com meu sobrinho Thiago, aqui em casa. Todos os dias ele vem ligar para a bateria não descarregar, e hoje, assim que entrou, quando vimos foi

ele correndo e o fogo subindo”, relata.

Thiago Porto: “Comprei o carro há duas semanas. Perdi R$ 12 mil”
D. Telma e toda a família contaram com a ajuda de uma moça que estava saindo da rua e chamou o Corpo de Bombeiros, mas principalmente com dois rapazes que estavam trabalhando em uma obra nas proximidades. “Nossa sorte foram esses homens que estavam com um caminhão-tanque, com mangueiras e tudo. Eles foram enviados por Jesus para nos acudir. Quando os bombeiros chegaram, eles já tinham controlado a situação. O fogo nem pegou no meu carro que também estava na garagem e nem na casa. Ninguém ficou ferido”, comemora.

Heróis

Há pouco mais de 100 metros do local estavam Régis Alves e Cristinaldo Porto Torres. No lugar certo e na hora exata, eles tinham acabado de chegar com o

Fogo danificou as paredes da garagem
caminhão para realizar serviços em uma empresa. “Assim que parei o caminhão e coloquei a bica para descer a água na obra, vi uma mulher correndo e gritando na rua. Não pensei duas vezes, chamei meu colega e corremos pensando que o fogo estava pegando na casa”, conta Cristinaldo informando que o reservatório do caminhão tem capacidade para cinco mil litros de água.

A sorte aliada à fé de D. Telma estava mesmo do lado de toda a família Porto e da vizinhança. É que um dos heróis, Régis Alves, possui uma empresa de prevenção e combate a incêndios. “Eu estou instalando o sistema de combate a incêndio nessa empresa e mesmo que o incêndio tivesse atingido a casa, nós tínhamos condições de debelar o fogo. A primeira coisa foi desligar o gás do carro, depois apagamos o fogo com a água do caminhão e em seguida retiramos o veículo da

Régis e Cristinaldo tiveram dia de heróis
garagem. Quando os bombeiros chegaram, fizeram a inspeção”, afirma.

“Eu perdi R$ 12 mil em duas semanas”, lamenta um dos donos do Siena, Thiago Porto, ao afirmar ter comprado o veículo há duas semanas e ainda não saber se tem seguro. “Vou ligar para o ex-dono para saber, pois o adesivo que tinha no carro queimou e não deu para identificar’, destaca. O rapaz que ligou o carro foi levado por equipes do SAMU para o hospital, por ter ingerido fuligem, mas passa bem.

Por Aldaci de Souza

Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais