Cartão Mais: troca de ônibus só pode ser feita após 5 minutos

0

José Augusto diz que tempo mínimo para pegar outro ônibus é de cinco minutos
Desde o lançamento da bilhetagem eletrônica em Aracaju, vários estudantes reclamam da cobrança indevida da meia passagem nas máquinas e do tempo de intervalo determinado para que o estudante possa pegar outro ônibus.

 

O estudante Bruno Barros teve sua entrada no terminal do Campus impedida porque o intervalo de tempo entre o primeiro ônibus e sua entrada no terminal era inferior a quarenta minutos. “Achei um absurdo porque ninguém pode tirar o meu direito de ir e vir. Resolvi um problema na universidade em menos de quarenta minutos, não tenho obrigação de ficar esperando para entrar num ônibus. Expliquei a situação ao cobrador e ele liberou a minha carteira”, explica Bruno.

 

De acordo com o coordenador de passe escolar da SMTT, José Augusto Machado, esse problema teria sido resolvido. “No início, realmente foram detectados alguns problemas, mas isso já foi solucionado. A informação atual do Setransp é que o tempo máximo entre o pagamento das passagens em ônibus diferentes é de cinco minutos. Já para o mesmo ônibus, o tempo é de meia hora mesmo”, explica José Augusto.

 

Segundo ele, essa foi a forma encontrada para evitar a fraude combinada com os cobradores de ônibus. “Desde o início do sistema, já foram apreendidas mais de 280 carteiras devido a fraudes feitas com a ajuda de cobradores. Eles passavam a mesma carteira mais de uma vez num intervalo de tempo bem pequeno. Tomamos as providências necessárias e alguns funcionários já foram afastados das empresas”, completa.

 

A bilhetagem eletrônica atende hoje a até 100 mil estudantes, que deverão ficar atentos à renovação para 2008, prevista para março.

 

Por Jéssica Vieira e Gabriela Amorim

Comentários