Casal de sergipanos vive angústia de não poder voltar ao Brasil

0
Deire Barros Pereira e o esposo Gilberto Menezes da Silva pedem ajuda para voltar ao Brasil (Foto: reprodução vídeo das redes sociais)

Um casal de sergipanos vive um momento de angústia sem poder voltar para o Brasil. Deire Barros Pereira e o esposo Gilberto Menezes da Silva embarcaram de férias para a região da Costa da Caparica, em Portugal, no dia 5 de março. Agora, eles não conseguem deixar o país. Um outro casal que estava em Portugal, já conseguiu retornar ao Brasil.

Deire Barros conta que após alguns dias em Portugal, foi decretado estado de emergência por conta do coronavírus e, por isso, eles foram impossibilitados de deixar o local.

“Moramos em Aracaju. Viemos dia 5 de março com nosso retorno marcado para o dia 26. Quando foi dia 10, a gente ficou trancado dentro de casa e, logo em seguida, Portugal entrou em estado de emergência e a gente não pôde sair pra lugar nenhum. Ontem, a gente resolveu ir ao aeroporto para ver a situação e descobrimos que a orientação é só aguardar”.

Deire Barros conta que os recursos financeiros já estão acabando. “Meu marido é do grupo de risco porque é diabético e acabou o meu medicamento. Ontem consegui comprar com ajuda de uma médica que mandou uma receita. Eu tomo antidepressivo e meu marido está sem comprar o remédio porque aqui é muito caro. O único dinheiro que a gente tinha era 10 euros e eu comprei meu remédio”, desabafa.

Ajuda

Como alternativa, Deire pede apoio as autoridades brasileiras para sair de Portugal. “O que eu to percebendo é que a embaixada brasileira não está conseguindo entrar com acordo com Portugal porque em outros países já conseguiram fazer o repatriamento e Portugal não conseguiu nada. A gente está na estaca 0, esperando o Governo Federal ter uma posição aqui em Portugal. A única resposta que a gente teve da companhia aérea foi que ela mandou um e-mail informando que tinha cancelado a nossa passagem por conta do coronavírus e que a partir do dia 15 de abril, eles iriam tomar uma posição do que iriam fazer pra devolver a nossa passagem”, conta.

Itamaraty

A assessoria do Ministério das Relações Exteriores se manifestou por meio de nota. “Todos os brasileiros retidos no exterior estão sendo considerados pelo Itamaraty e continuamos trabalhando, sem interrupção, para que aqueles que ainda estão enfrentando problemas em seu retorno possam se juntar aos 8,600 nacionais que foram repatriados desde o início da crise”.

O Itamaraty disse que já atuou para repatriar, desde o dia 21 de março, 4.344 brasileiros em Portugal. A última estatística disponível dá conta de 1,705 brasileiros ainda retidos naquele país.

O Itamaraty disse também que a Embaixada do Brasil em Lisboa e os Consulados em Portugal continuam trabalhando para assegurar o retorno de todos os brasileiros atingidos pelas restrições de movimentação ao redor do mundo.

Ainda segundo o Itamaraty, todas as alternativas estão sendo estudadas e o órgão continuará trabalhando, sem interrupção, para assegurar a volta ao Brasil de todos os nacionais retidos no exterior em decorrência da pandemia.

por Aisla Vasconcelos

Comentários