Caso Barriga: acusados são indiciados por homicídio

0
Seis homens foram presos em fevereiro e outro acusado se entregou posteriormente (Foto: SSP)

Os sete acusados de participar do assassinato do ex-líder do Movimento SOS Emprego, Clodoaldo dos Santos, o ‘Barriga’, foram indiciados por homicídio qualificado. Responsável pelo caso, a delegada Thereza Simony, do Departamento de Homicídios e Proteção a Pessoa (DHPP), informou que o inquérito já foi concluído.

De acordo com a delegada, além dos seis homens presos em fevereiro em operação policial, outro acusado, identificado como Everton César Bonfim, se entregou a polícia posteriormente. Ele também será indiciado por homicídio qualificado.

Presos

Foram indiciados pela morte de ‘Barriga’, o presidente do Sindicato dos Trabalhadores da Área de Montagem e Manutenção Industrial de Sergipe (Sindimont), André Silva Santana, e os assessores Leandro Costa Alves e Jailton Paulino Bispo [mandantes]. Além de César Júlio Santos da Silva [autor dos disparos], Sidney Santos de Oliveira, Ricardo Monteiro dos Santos e agora Everton César Bonfim.

O caso

‘Barriga’ foi executado na porta da própria casa em 14 de dezembro de 2017. Dois homens em uma moto chegaram ao local, na Barra dos Coqueiros, informando que desejavam deixar currículo. Ao dizer que a entrega deveria ser feita em outro lugar e dar as costas, Clodoaldo foi atingido por vários disparos de arma de fogo.

As investigações da polícia chegaram até os sete suspeitos presos, dentre eles o presidente do Sindimont,  André Silva Santana, acusado de pagar R$ 3 mil para que os criminosos executassem o ex-líder do SOS Emprego.

por Yago de Andrade e Aisla Vasconcelos

Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais