Caso camarote: dano social será pago em oito parcelas a instituições

0
Audiência desta terça-feira pôs um ponto final no procedimento (Foto: Portal Infonet)

O procedimento do Ministério Público Estadual (MPE) que cobrava o pagamento de um dano social por parte das empresas responsáveis pela montagem da estrutura e realização do Odonto Fantasy de 2017 – evento que registrou acidente em um dos camarotes – chegou a um ponto final nesta terça-feira, 25. A empresa responsável pela montagem do camarote que desabou, a última que estava em negociação por um acordo, assinou termo se comprometendo fazer doações que somarão R$ 40 mil reais a quatro instituições sociais de Aracaju – num prazo de oito meses.

Na audiência na Promotoria do Consumidor do MPE, nesta manhã, compareceram as representantes legais da Casa do Pequenino, onde 126 crianças são assistidas, e do Lar da Zizi, que assiste 80 crianças, e recentemente passou por dificuldades financeiras. Além dessas duas instituições, a Creche do Almir do Picolé e a AMO serão beneficiadas com as doações – conforme indicações do empresário e do próprio MPE. As doações serão feitas mensalmente, de R$ 5 mil divididos igualmente entre as quatro instituições.

Ivânia e Erine comemoram doações

Para as representantes das instituições, as doações vêm num momento oportuno. “A gente sobrevive disso. Passamos meses de bastante dificuldade, e as doações nos ajudam a dar continuidade a essa obra”, frisou Ivânia Moreira, do Lar de Zizi. Os recursos, elas já sabem onde serão empregados. “Nós temos alimentação, que pesa. São três refeições por dia. Mas a parte pessoal, salário de funcionário, também pesa muito, porque todos os custos são nossos. Então é uma doação muito bem-vinda”, completou Erine Carvalho, da Casa do Pequenino.

A promotora de Justiça, Euza Missano, explicou que as instituições só podem receber doações a título de dano social se estiverem legalizadas. Os recursos doados só podem ser utilizados para as atividades socias das instituições. A promotora também esclareceu que esse procedimento versa somente sobre o dano social, e que indenizações individuais de vítimas do acidente no camarote estão sendo pleiteadas na Justiça.

Por Ícaro Novaes

Comentários