CAU/SE alerta: projetos devem ser elaborados por profissionais

0
O CAU/SE destaca a importância da elaboração de projeto elétrico e de combate a incêndio em todo tipo de construção(Foto: Corpo de Bombeiros)

Somente no mês de outubro, em menos de 15 dias foram registrados quatro incêndios em Aracaju, capital sergipana. Todos de grandes proporções: o primeiro, na tarde de terça-feira, 20, em uma loja de móveis e decoração, o segundo, na quarta-feira, 21, registrado no Shopping Jardins, em uma loja de calçados, ambos na zona sul de Aracaju.

O terceiro e o quarto incêndios, os dois no mesmo dia, quarta-feira, 28. Um deles em um galpão de reciclagem no centro de distribuição de um supermercado, na saída da capital e o outro na madrugada em um supermercado localizado no Bairro Aruana,

De acordo com informações do Corpo de Bombeiros de Sergipe, em nenhum dos quatro casos houve vítimas e os laudos devem sair nos próximos dias.

Diante desta realidade, no intuito de alertar a sociedade, o Conselho de Arquitetura e Urbanismo de Sergipe (CAU/SE) destaca a importância da elaboração de projeto elétrico e de combate a incêndio em todo tipo de construção, residenciais e comerciais, para que sejam bem planejados por profissionais habilitados.

Segundo a agente de fiscalização do CAU/SE, Susiene Almeida, incêndio por curto-circuito está entre as principais causas de acidentes industriais e domésticos no Brasil. O aumento do uso de dispositivos eletrônicos pode estar tornando esse problema ainda mais frequente. “Além do objetivo de preparar e evitar que acidentes aconteçam, é de fundamental importância não apenas a prevenção, mas também o combate imediato com intuito de que os estragos causados sejam minimizados”, afirma.

Susiene acrescenta que o sistema elétrico é muito complexo e perigoso caso projetado de forma inadequada. Para isso, a contratação de um profissional capacitado é importante para garantir segurança, conforto e, até mesmo, economia. “Um dos projetos mais importantes em uma construção ou reforma é o de instalação elétrica. Uma vez que a tecnologia de equipamentos, a automação e a iluminação precisam de alimentação elétrica, e todos os circuitos devem atender às normas técnicas para evitar sobrecargas ou aquecimento do sistema”, explica a agente de fiscalização do CAU/SE.

Outro fator importante, ressaltado por Susiene Almeida é o Projeto de Prevenção e Combate a incêndio e Pânico que deve estar de acordo com as normas estabelecidas pela Associação Brasileiras de Normas Técnicas (ABNT), e com as normas do Corpo de Bombeiros, as quais oferecem orientações sobre localização e outros detalhes de cada elemento do projeto.

“Por fim, vale destacar também sobre a especificação do forro do projeto de construção ou reforma de edificações, já que a escolha correta do material utilizado no forro pode evitar diversos tipos de acidentes”, finaliza a agente e fiscalização do CAU/SE, Susiene Almeida.

Portanto, o CAU/SE alerta para o planejamento adequado à prevenção e cuidados nos projetos arquitetônicos e seus respectivos projetos complementares em todo e qualquer tipo de construção ou reforma, tendo como premissas orientar, disciplinar e fiscalizar o exercício da profissão de arquitetura e urbanismo, zelar pela fiel observância dos princípios de ética e disciplina da classe em todo o território nacional, bem como pugnar pelo aperfeiçoamento do exercício da Arquitetura e Urbanismo.

Fonte: CAU/SE

Comentários