Censo Previdenciário foi adiado para a segunda quinzena de março

0

O Ministério da Previdência Social determinou o adiamento do Censo em virtude de diversas dificuldades técnicas detectadas, e ainda não solucionadas, na base de dados dos municípios integrantes do Censo Previdenciário (Prevmun), que compreende as capitais da Região Nordeste: Aracaju, Maceió, Recife, João Pessoa, Natal, Fortaleza, Terezina e São Luiz.

O início do Censo estava previsto para hoje, 29, sob a coordenação do Centro Educacional de Tecnologia em Administração (Cetead). Agora será na segunda quinzena de março, de acordo com ofício enviado pelo MPAS, tempo que avalia ser necessário para ajustamento e unificação de procedimentos pertinentes a todas as cidades envolvidas no Prevmun.

Após a conclusão do Censo, o Ministério da Previdência terá concentrado todas as informações que se referem aos sistemas previdenciários dos municípios em pauta (Siprev), possibilitando o desenvolvimento de ações relativas a Compensação Previdenciária (Comprev), assim como ações de modernização e fortalecimento dos sistemas de previdências municipais.

A Prefeitura Municipal de Aracaju irá atualizar dados cadastrais de cerca de 10 mil servidores dos poderes executivo e legislativo. O censo atingirá apenas os servidores efetivos, portanto não incluirá servidores comissionados e aqueles regidos pela CLT.

O Censo é obrigatório e tem como objetivo atualizar as informações cadastrais dos servidores, corrigir eventuais distorções, acrescentar informações não existentes e incluir nos prontuários documentos básicos à vida funcional de cada servidor municipal.

Fonte: Secom/ PMA

Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais