Cheia no Rio São Francisco deixa 14 municípios de Sergipe em alerta

0
(Foto: Aldaci de Souza)

As alterações de vazão e das condições de cheia do Rio São Francisco deixaram 14 municípios de Sergipe em alerta. A Companhia Hidro Elétrica do São Francisco (Chesf) informou que os gestores municipais e as defesas civis já foram contatados e alertados a respeito do aumento do nível do rio, que vem ocorrendo desde o dia 12 de janeiro de 2022. O alerta também é válido para alguns municípios da Bahia e de Alagoas, localizadas no Baixo e Submédio São Francisco.

A Chesf disse que está procedendo operação de controle de cheia no Rio São Francisco a partir do maior reservatório do Nordeste, Sobradinho (BA), e detalhou que divulgou, com antecedência, o aumento da vazão, com abertura de comportas (vertimento), para que as autoridades municipais pudessem se organizar, dentro da agilidade necessária para a situação. Segundo a Companhia, as águas estão sendo liberadas para aguardar o grande volume de chuvas que estão caindo no Alto São Francisco este mês, tendo em vista que o período úmido se estende até abril.

“O Operador Nacional do Sistema Elétrico, o ONS, declarou regime de cheia na Bacia do Rio São Francisco e, dessa forma, temos que atuar com regras específicas, aguardando chegar mais água, pois ainda há chuvas acontecendo em Minas Gerais. A previsão é Sobradinho, nosso maior reservatório, alcançar 75% de armazenamento no fim de janeiro”, informou o diretor de Operação da Chesf, João Henrique Franklin.

Além de ter contatado prefeituras e defesas civis municipais, a Chesf informou que vem dando ampla divulgação sobre as vazões programadas, informando que desde o dia 12, vem aumentando a liberação de água dos reservatórios em 500 metros cúbicos por segundo (m³/s) a cada dois dias. No dia 24, as usinas hidrelétricas de Sobradinho (BA) e Xingó (AL) estarão liberando 4.000 m³/s.

Por não haver vazão nesse patamar há 12 anos, a Chesf divulgou para autoridades, imprensa e publicou no seu site informações sobre as localidades onde há pontos sensíveis a vazões a partir de 2.500 m³/s, para que a sociedade e os órgãos públicos competentes façam o acompanhamento e tomem medidas para garantir a segurança.

Confira as cidades ribeirinhas já contatadas pela Chesf:

Baixo São Francisco:

– Penedo-AL

– Pão de Açúcar-AL

– Belo Monte – AL

– Olho D’Água do Casado-AL

– Porto Real do Colégio-AL

– Piaçabuçu-AL

– Piranhas-AL

– São Brás-AL

– Igreja Nova – AL

– Traipu – AL

– Propriá – SE

– Amparo do São Francisco – SE

– Brejo Grande – SE

– Canhoba – SE

– Canindé do São Francisco – SE

– Gararu – SE

– Ilha das Flores – SE

– Monte Alegre de Sergipe – SE

– Nossa Senhora de Lourdes – SE

– Nossa Senhora da Glória -S E

– Neópolis – SE

– Poço Redondo – SE

– Porto da Folha – SE

– Telha – SE

Submédio São Francisco:

– Petrolina – PE

– Belém do São Francisco – PE

– Cabrobó – PE

– Floresta – PE

– Lagoa Grande – PE

– Santa Maria da Boa Vista – PE

– Juazeiro – BA

– Curaçá – BA

– Paulo Afonso – BA

 

Com informações da Chesf

Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais