Chuvas de verão mantém-se acima da média

0

O vórtice ciclonico, sistema climático atuante nesse período do ano e que traz como comum característica a formação de fortes ventos e chuvas torrenciais, está se dissipando do leste do nordeste do Brasil. De acordo com imagens de satélite e do modelo de previsão numérico, fornecidos pelas Plataformas de Coleta de Dados (CPD) e das Estações Meteorológicas do Centro de Meteorologia da Secretaria de Estado do Meio Ambiente e dos Recursos Hídricos(Cemese/Semarh), o sistema tende  a  estar de volta à zona no período de 30 de janeiro a 5 de fevereiro. 

Segundo explica o meteorologista Overlan Amaral, até este sábado, dia 29, o tempo se manterá instável e com possibilidades de chuvas ao longo do dia em todas as regiões do Estado. A temperatura nessas localidades pode chegar à máxima de 33ºC. 

“Posteriormente, com a volta do vótice, a circulação das suas bordas externas trará instabilidades e chuvas com todas as características propícias de  chuvas de verão e trovoadas. Há possibilidade de chuvas torrenciais, rajadas de ventos descargas elétricas e granizos de forma localizada por onde a borda passar”, adverte.

O meteorologista relatou que nesses últimos dias às chuvas têm se mantido acima da média climatológica em algumas regiões do Estado, a exemplo do litoral, agreste e sertão. “Entretanto, dentro destas mesmas regiões, persistem localidades com chuvas abaixo da média. Isso por conta da irregularidade das distribuições das chuvas”, afirmou Overlan.

Histórico

Desde que se iniciou o Verão, as chuvas acumuladas tiveram uma variável de até 180mm. No sudoeste alcançou volume de 120 mm; no litoral, agreste e seu entorno chegou a 60mm. Já no semi-árido de Sergipe as chuvas acumuladas tiveram volume de  35mm.

Quanto às rajadas, Overland disse ter registro de velocidades entre 25km a 40km, em média. “Mas poderá se intensificar quando da atuação de maiores instabilidades de ocorrências ciclonicas ativas”, explicou.

Fonte: Semarh

Comentários