Chuvas: famílias desabrigadas deixam o CRAS da Jabotiana

0
Cerca de 200 pessoas ficaram abrigadas no CRAS do Bairro Jabotiana (Foto: Portal Infonet)

As 38 famílias, um total de 194 pessoas entre adultos e crianças, do Largo da Aparecida, no Bairro Jabotiana, que ficaram desabrigadas por causas das fortes chuvas em Aracaju ocorridas na última semana, já deixaram o Centro de Referência de Assistência Social (CRAS) Madre Tereza de Calcutá.

Elas permaneceram no local até sábado, 27. Algumas voltaram para suas casas ou foram para casas de parentes e outras foram cadastradas para receber os benefícios sociais concedidos pela prefeitura, segundo informações da Assessoria de Comunicação da Secretaria da Assistência Social e Cidadania (Semasc).

"O telhado de minha casa caiu porque não aguentou a chuva. Vim para o CRAS Madre Tereza de Calcutá com minha filha de três anos de idade, mas aqui estava muito cheio de gente e eu não consegui encontrar abrigo. Agora estou tentando me cadastrar para conseguir um benefício da prefeitura, pois não tenho condições de consertar o telhado", disse a dona de casa Dayane Evangelista.

Um levantamento feito pela diretoria da Proteção Social do Sistema Único da Assistência Social (SUAS), aponta que um total de 97 famílias do entorno do Largo da Aparecida foram cadastradas para receber os benefícios sociais concedidos pela prefeitura.

De acordo com o levantamento, em outras localidades de Aracaju foram catalogadas para receber os benefícios duas famílias residentes no bairro Coqueiral, duas no Porto Dantas, uma na Soledade, duas no Lamarão, uma no bairro Industrial, sete no bairro Santa Maria e duas no Bairro 17 de Março.

Isso, além da prestação de assistência à 18 pessoas do Bairro Cirurgia, cujas residências corriam risco de desabamento, que preferiram se abrigar em casas de parentes; e à nove pessoas que estão abrigadas no CRAS do Coqueiral, sendo duas mulheres adultas e sete crianças.

Por Moema Lopes

Comentários