Comando da CPTran passa instruções para militares

0
Comandante da CPTran passa instruções para militares e realiza teste de bafômetro em cerveja sem álcool (foto: divulgação)

Na manhã desta sexta-feira, 12, o comandante da Companhia de Policiamento de Trânsito, capitão Fabio Machado, reuniu os policias militares que atuam na CPTran. O objetivo da conversa, que aconteceu na sala de instruções da companhia, foi passar orientações relativas à Lei Seca e à fiscalização de mototaxistas e motofretistas.

Inicialmente foram repassadas informações a respeito dos enquadramentos previstos no Código de Trânsito Brasileiro que devem ser aplicados aos profissionais que trabalham como mototaxista ou motofretista. De acordo com o Cap. Fábio Machado, os profissionais de duas rodas que circulam em desacordo com o que determina a legislação podem incorrer em mais de um tipo de infração.

“Só a título de exemplificação, vamos observar a seguinte situação: se o mototaxista ou motofretista estiver sem o colete, esta já é considerada uma infração gravíssima. Caso esteja sem as faixas refletivas no baú e no capacete, já é uma segunda irregularidade. Se ele estiver sem o protetor de pernas e o aparador de linha, o profissional será autuado mais uma vez. E se o condutor estiver com a carga incompatível, poderá receber uma nova multa”, explica o comandante da CPTran.

Outro assunto abordado durante a reunião foi a influência da cerveja sem álcool no teste do bafômetro. Para cessar dúvidas, uma experiência com bebidas sem álcool de três marcas diferentes foi realizada na presença dos integrantes da CPTran. Três policiais participaram do experimento como voluntários e, em todos os casos, o resultado do exame do etilômetro foi de 0,00 miligramas de álcool por litro de ar expelido pelos pulmões.

Para o 3º Sargento Fábio Barbosa a experiência foi importante para afastar possíveis dúvidas durante a realização das operações da Lei Seca. “Nós já passamos por algumas situações que nos geraram dúvidas e a própria população também costuma nos fazer alguns questionamentos a respeito das cervejas sem álcool. Testes já tinham sido feitos com bombons de licor e enxaguantes bucais, mas não tínhamos conhecimento de nada envolvendo bebida sem álcool. Essa experiência foi fundamental para que os policiais tenham certeza de que esse tipo de cerveja não interfere no exame do bafômetro”, comenta o policial.

Na ocasião, o capitão Fábio Machado comentou ainda sobre os riscos da utilização de aplicativos de smartphones, a exemplo do Waze, para driblar as blitzes da Lei Seca. “As pessoas não estão se atentando sobre a irresponsabilidade que estão cometendo ao divulgar para outros condutores a realização das operações. A questão não é apenas a tentativa de se salvar da Lei Seca, o problema maior é quando essas informações chegam ao conhecimento de marginais e bandidos, que aproveitam para fugir do bloqueio policial após a realização de crimes”, destaca o comandante da CPTran.

Fonte: CPTran

Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais