Comerciante lamenta derrubada de bar

0

Josiel observou a demolição e lamentou a destruição de um sonho (Fotos: Portal Infonet)
“Quando cheguei aqui era um adolescente e sonhava ganhar meu dinheiro de forma digna, com o fruto do meu trabalho. Trabalhei e morei 22 anos da minha vida aqui. Quando cheguei era somente um trailer, mas aos poucos comecei a comprar materiais. Trabalhava uma semana e comprava um saco de cimento. O bar cresceu, adquiri clientes e hoje está tudo destruído”, desabafa o proprietário do último estabelecimento comercial localizado na Aruana derrubado por força de uma ordem judicial.

Conforme acompanhou o Portal Infonet, na última terça-feira, 16, o comerciante retirou do estabelecimento geladeiras, cadeiras, mesas, bebidas e móveis.

Josiel dos Anjos conta ainda que o “Bar do Joca” era seu único meio de ganhar a vida e que não tem

O bar foi derrubado por força de uma ordem judicial
idéia como será possível sobreviver sem o estabelecimento. “Quando cheguei aqui não tinha dono, ninguém da Advocacia Geral da União e nem do Ministério Público Federal veio aqui dizer que havia dono. Mas agora, 22 anos depois, chegam dizendo que a área lhes pertence e simplesmente derrubam tudo”, lamenta.

Visivelmente abatido, Josiel também reclama que até o momento não foi procurado por nenhum representante da prefeitura. “Estive na assistência social falando com a Graça, que disse não poder fazer nada pela minha situação. Já fiquei sabendo que a prefeitura disse que eu teria direito a um auxílio-moradia, mas até agora ninguém esteve aqui. Vamos ver se depois que o bar acabou eles vão me procurar”, diz.

Derrubada

Segundo a AGU com a derrubada a PMA terá que realizar a licitação
A medida visa garantir a reurbanização do espaço pela Prefeitura Municipal. A briga entre donos de bares, a Prefeitura e os órgãos federais se estende na Justiça desde 1999.

A decisão da demolição do Bar do Joca foi uma determinação da 3º Vara em outubro desse ano. O proprietário do bar teve um prazo de 30 dias para retirar os pertences do comércio.

Novos Bares

“Tenho que buscar forças para continuar lutando, mas espero que esses novos bares que já estão prontos possam ser entregues aos proprietários que são donos de direito”, apela Josiel.

Segundo a Advocacia Geral da União (AGU), com a conclusão das obras na Praia de Aruana – que após a derrubada do bar poderão seguir adiante – a Prefeitura será obrigada a realizar a licitação de quiosques para todos os interessados. 

Os proprietários dos 51 bares da Sarney que terão que se adequar

Bares da Sarney

Os proprietários dos 51 bares da rodovia José Sarney que terão que se adequar as normas de regularização proposta pela Advocacia Geral da União (AGU) têm até o dia 20 deste mês para dar entrada na documentação junto a Administração Estadual do Meio Ambiente (Adema), Ministério Público Federal (MPF), Secretária de Saúde do Município, Corpo de Bombeiros, Empresa Municipal de Serviços Urbanos (Emurb), Instituto Brasileiro do Meio Ambiente (Ibama), Marinha do Brasil e outros órgãos.

O presidente da Associação de Moradores e Proprietários de Bares e Restaurantes da Rodovia José Sarney, Alberto Campos, afirmou que o principal projeto trata-se do esgotamento sanitário e da recomposição vegetal de toda área.

Por Kátia Susanna

Comentários