Conferências Municipais de Meio Ambiente

0
(Foto: Ascom Semarh)

Após o processo de finalização das Conferências Municipais de Meio Ambiente que aconteceu nos 75 municípios de Sergipe desde o mês de abril, durante a manhã de hoje, 02, a Comissão Organizacional Estadual (COE/SE) se reuniu no auditório da Adema a fim de participar da avaliação da primeira etapa das conferências municipais, e para o planejamento da segunda etapa, que será a realização das Conferências Regionais. A reunião, contou com a participação do secretário de Estado de Meio Ambiente e dos Recursos Hídricos (Semarh), Genival Nunes.

Parabenizando todos os municípios pela adesão das conferências em suas cidades, o secretário agradeceu os esforços por parte dos municípios na promoção do debate de forma correta sobre a Política Nacional de Resíduos Sólidos. “A partir das realizações dessas conferências municipais, podemos dizer que estamos construindo um novo Brasil, uma vez, que falar sobre à temática lixo era algo que muitos não queriam discutir. Hoje, com essa discussão, acredito que iremos mudar esse quadro já que  os resíduos sólidos são  uma questão de saúde pública e sobrevivência”, disse.

Durante a reunião a coordenadora executiva das conferências de Meio Ambiente em Sergipe, Vera Cardoso, disse que as conferências municipais tiveram como desafio debater uma das principais preocupações ambientais do país: a geração e tratamento de resíduos sólidos.

“As deliberações visaram contribuir para a IV Conferência Nacional de Resíduos Sólidos (CNMA) em identificar soluções que irão contribuir nacionalmente e para o Estado, atingindo a meta de acabar com os lixões ampliando assim a coleta seletiva, o fortalecimento das organizações dos catadores de material reciclável, criação de cooperativas incentivando o consumo consciente”, destacou.

Presente também na reunião, a secretária-adjunta da Semarh, Marisa Ramos, citou que a  conferência provocou a criação de secretarias municipais de meio ambiente. "Conscientes das questões relativas à nova política de resíduos sólidos no Brasil, e da imprescindível participação dos municípios para o êxito dessa política, alguns municípios foram despertados a criar as suas secretarias de meio ambiente. Assim, o debate já valeu por ampliar o fortalecimento do Sistema Nacional do Meio Ambeinte (Sisnama)", analisou a secertária-adjunta.

Propostas

Em virtude das discussões que norteiam a Política Nacional de Resíduos Sólidos (PNRS) que foram destrinchadas nas conferências municipais a partir de quatros eixos temáticos (Produção e Consumo Sustentáveis; Redução dos Impactos Ambientais; Geração de Emprego e Renda; e Educação Ambiental), a superintendente de Qualidade Ambiental da Semarh, Fátima Maynard, destacou que em decorrência dessas discussões os 75 municípios de Sergipe apresentaram o total de 1500 propostas a partir dessas temáticas.

“Diante dessas propostas vale destacar que 320 foram do município do Sul e Centro Sul sergipano; 400 do Agreste sergipano; 560 do município do Baixo São Francisco e 220 da Grande Aracaju”, disse.  “Essas propostas se derem a partir da implementação da coleta seletiva, criação de cooperativas de catadores de materiais recicláveis, disponibilização através dos municípios de um galpão para reciclagem, a criação de pontos de entrega voluntária em espaços públicos, campanhas permanentes através de mídia de coleta seletiva tendo como instrumento a educação ambiental, a elaboração e implementação do Plano Municipal de coleta seletiva e cadastros de catadores e coletores de materiais recicláveis”, revelou Fátima apontando que a partir dessas deliberações será criado um caderno orientador de propostas, instrumento este que será utilizado nas conferências regionais.

Revelou que durante os meses de Julho a Agosto irão ser realizadas as Conferências Regionais. Essas conferências ocorrerão no dia 30 de Julho no município de Ribeirópolis; 31 de Julho na cidade de Boquim; 01 de Agosto no município de Própria e 02 de Agosto na cidade de Laranjeiras.

Disse ainda Fátima que após a realização de todas essas conferências, total de quatro, a Semarh juntamente com a COE irá se reunir para consolidar as propostas que serão geradas durante as regionais para ser criado também um caderno orientador de propostas para a Conferência Estadual, a qual ocorrerá no dia 03 de Setembro no Centro de Convenções de Sergipe.

Fonte: Ascom Semarh

Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais