Continuam as diligências no inquérito que envolve padre

0

(Foto: Arquivo Infonet)

O delegado Antônio Francisco de Oliveira do município de Nossa Senhora da Glória continua realizando diligências a pedido do Ministério Público Estadual (MPE) quanto ao suposto abuso cometido pelo padre Márcio Gonzaga de Lima, da Paróquia de Nossa Senhora da Glória.

Segundo o delegado, o inquérito já foi remetido à justiça, mas o Ministério Público solicitou que novas diligências fossem feitas. Com isso, o delegado tem 30 dias para concluir os encaminhamentos. “Continuamos fazendo as diligências. O MP pediu que nós ouvíssemos novamente o conselho tutelar e outras pessoas quanto ao caso. Também já ouvimos um outro rapaz citado nos autos do inquérito e que também acusa o padre de abuso".

Segundo o delegado, o padre está em liberdade, porém afastado das funções.

Fato

A vítima, um garoto de 12 anos, confessou o relacionamento e contou detalhes à polícia sobre o abuso que teria sofrido. As denúncias contra o padre foram feitas de forma anônima por meio do Disque Denúncia [o número 100] do Ministério da Justiça e chegaram de forma simultânea à Delegacia de Polícia, ao Conselho Tutelar da cidade e também ao Ministério Público Estadual.

Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais