Coronel explica situação da PM

0

O assessor de comunicação da Polícia Militar – PM -, coronel Sobrinho, explicou que há uma série de equívocos na matéria veiculada pelo jornal semanário Cinform. A reportagem diz que há um amontoado de dívidas e “muita desordem financeira” no atual comando.

 

“A matéria afirma que em 2002, foram repassados R$ 800 mil. Na verdade, desses R$ 800 mil, R$ 550 mil foram retirados para a SSP. De 2002 para 2003 tivemos um déficit de R$ 250 mil”, explicou o coronel.

 

Segundo Sobrinho, a PM não está dando calote. A Polícia Militar vem pagando aos poucos as dívidas contraídas. O assessor disse também que a dívida vem sendo acumulada desde comandos passados.

 

Quanto à acusação de que alguns comerciantes vêm pedindo falência por causa da falta de pagamento das dívidas da PM, o coronel disse acreditar que os comerciantes não vendam apenas para a PM e que se alguém monta um negócio pensando em vender apenas para a Polícia, com certeza não vai sobreviver por muito tempo no mercado.

Comentários