Corpo carbonizado: investigações não avançam

0

O corpo foi encontrado amarrado a uma árvore (Foto: Arquivo Portal Infonet)
Quase 30 dias após a polícia ter localizado o corpo de uma mulher amarrado a uma árvore no município de São Cristovão, as investigações não apontaram um autor. O crime chamou a atenção dos moradores da região que ficaram chocados com a crueldade que o assassinato foi cometido.

A mulher que ainda não foi identificada estava nua, amarrada, esfaqueada e queimada. A polícia chegou a investigar a possibilidade que o crime tenha sido cometido em um ritual, mas nada foi comprovado.

O delegado da Delegacia de Homicídios e Proteção a Pessoa (DHPP), André Gouveia, explica que até o momento não existem pistas sobre quem praticou o crime. A informação do Instituto Médico Legal (IML) é que supostos familiares da mulher já colheram material para o exame de DNA, mas o resultado só sairá no prazo mínimo de dois meses.

Homicídio

O corpo de uma mulher foi encontrado no dia 19 do mês passado, nas proximidades da linha de trem que corta a cidade São Cristóvão, região metropolitana de Aracaju. A polícia chegou ao local pela manhã, após o aviso de um sargento do Corpo de Bombeiros.

Nas proximidades da linha de trem restos de uma bermuda foram encontrados e analisados por peritos da criminalística.

Por Kátia Susanna

Comentários